21.5 C
Brasília
quinta-feira, 23 maio, 2024

Cuba: Um país canta seus sonhos

«A nova trova é a melhor arma para continuar defendendo nossa dignidade, nossa pátria», disse María Elena Vinueza, diretora do Departamento de Música da Casa das Américas, em entrevista coletiva em 6 de setembro,quando foram anunciados os detalhes das atividades pelo 50º aniversário do Movimento da Nova Trova, que ocorrerão entre setembro e dezembro de 2022.

Patrocinadas pelo Instituto Cubano de Música e seu sistema de instituições, com o apoio da própria Casa, onde há 55 anos foi realizado o primeiro Encontro Internacional da Canção de Protesto em Cuba, e outras entidades, as comemoracoes teraocomo slogan Toma la Guitarra (Pegue o violão).

O objetivo do jubileu cultural e patriótico tornará visível e promoverá o trabalho dos fundadores da Nova Trova e expoentes do canto da trova no país; também diversificará os espaços para a apresentação, socialização e consumo da trova.

Haverá homenagens, concertos, colóquios, discos e apresentações audiovisuais. Também incluirá a apresentação do dossiê para a declaração de trova como Patrimônio Cultural Imaterial da Nação, a apresentação do selo do 50º Aniversário e a reedição da caminhada de Las Coloradas a Alegría de Pío, em 2 de dezembro, data em que o Movimento foi fundado.

Indira Fajardo, presidenta do Instituto Cubano de Música, explicou que as atividades terão sua própria perspectiva a partir de cada um dos territórios. Em Havana, espaços como o Canto de Todos e a celebração do Dia Sagrado da Trova, a cada 13 de cada mês, nos jardins do União dos Escritores e Artistas (Uneac), servirão para manter vivente a magia da trova na memória de todos os cubanos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS