Brasília, 17 de setembro de 2021 às 21:37
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 07/10/2020 11:02

Coreia do Norte está pronta para mostrar novos mísseis de combustível sólido

.

DEFESA

A Coreia do Norte se prepara para apresentar seus mísseis de combustível sólido em parada militar como uma “demonstração de força” antes das eleições presidenciais nos EUA, segundo o jornal South China Morning Post.

De acordo com o jornal, o Ministério da Defesa sul-coreano prevê que a Coreia do Norte mostre suas “novas armas estratégicas”, tais como mísseis balísticos de alcance intercontinental e mísseis lançados por submarino, durante a parada militar do 75º aniversário do Partido dos Trabalhadores, que ocorrerá neste final de semana.

“Acreditamos que o Norte vai mobilizar diversas armas estratégicas com uma demonstração de força”, afirmou o ministro da Defesa sul-coreano, Suh Wook, perante o Comitê de Defesa da Assembleia Nacional nesta quarta-feira (7).

Além disso, os sul-coreanos afirmaram que os vizinhos do Norte não estariam planejando lançamentos de testes antes das eleições presidenciais nos EUA.

De acordo com Bruce Klingner, ex-vice-diretor do departamento da Coreia da CIA, a demonstração serviria para impressionar, intimidar e provocar os norte-americanos.

Anteriormente, autoridades do governo dos EUA já demonstraram preocupações sobre um possível novo tipo de míssil balístico de longo alcance norte-coreano, capaz de atingir os EUA com uma arma nuclear.

Míssil balístico de curto alcance KN-23 da Coreia do Norte, com um alcance de 690 km
© FOTO / RODONG SINMUN
Míssil balístico de curto alcance KN-23 da Coreia do Norte, com um alcance de 690 km

A inteligência dos EUA suspeita que Pyongyang revele um míssil balístico de combustível sólido durante a parada militar no próximo dia 10 de outubro, indica Harry J. Kazianis, diretor para Estudos Coreanos do Centro para o Interesse Nacional.

Um míssil balístico de longo alcance de combustível sólido seria um sinal de mudanças e avanços na tecnologia de mísseis da Coreia do Norte.

Em dezembro de 2019, o líder norte-coreano, Kim Jong-un prometeu mostrar uma “nova arma estratégica” que aumentaria sua dissuasão nuclear.

A propulsão de combustível sólido tem vantagens inquestionáveis, sobretudo com relação à preparação dos mísseis, cujo tempo de ignição é reduzido consideravelmente.

Comentários: