21.5 C
Brasília
quarta-feira, 12 junho, 2024

Comitê de Participação Nacional será chave para a paz na Colômbia

Bogotá, 25 de julho (Prensa Latina) As delegações do Governo da Colômbia e do Exército de Libertação Nacional (ELN) continuam trabalhando hoje para a construção do Comitê de Participação Nacional, que será a chave para a paz.

Em declarações à Prensa Latina, o senador Iván Cepeda, que integra a delegação do governo na Mesa de Conversações com esta guerrilha, explicou que esta Comissão será oficial e publicamente instalada em 3 de agosto.

A instância vai desenhar os processos participativos da sociedade na construção da paz em todos os diálogos com o ELN e será integrada por 30 setores, sindicatos, organizações e instituições, acrescentou o senador.

“Pela primeira vez no país, num processo de paz com o ELN, chegou-se a este ponto: ou seja, o cumprimento e desenvolvimento de uma das tarefas definidas na agenda de paz”, sublinhou.

Acrescentou que será no dia 3 de agosto que se conhecerão todos os trabalhos e tarefas que serão realizados para que, entre então e maio de 2025, tenha sido possível evacuar os três primeiros pontos da agenda com acordos.

Esse dia também será muito importante no processo com o ELN porque todo o mecanismo e componentes do cessar-fogo bilateral, nacional e temporário serão postos em vigor por 180 dias, enfatizou.

Negociadores do Governo da Colômbia e do ELN acordaram no dia 9 de junho em Cuba os Acordos de Havana, que estabelecem o alistamento para a participação da sociedade, o cessar-fogo bilateral em toda a geografia colombiana em caráter temporário e o estabelecimento do Quarto Ciclo da Mesa de Diálogo, que se reunirá na Venezuela entre 14 e 23 de agosto.

A partir de agora, está previsto um cronograma que permitirá a inserção de toda a sociedade colombiana na construção da paz, por meio do Comitê de Participação Nacional.

Os Acordos prevêem a ativação de um canal de comunicação entre as partes, a elaboração de protocolos pendentes, o início de atividades educativas e a implementação de mecanismos de monitoramento e verificação do cessar-fogo nacional e temporário, acordado entre o Governo colombiano e o ELN.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS