24.5 C
Brasília
sexta-feira, 21 junho, 2024

Chavismo ganha eleição para governadores em 17 dos 23 estados do país

Foto: @PresidencialVen

Caracas, 15 Oct. AVN.- As forças revolucionárias venceram as eleições para governadores em 17 estados da Venezuela, enquanto a Mesa da Unidade Democrática (MUD) conseguiu cinco governos estaduais, na votação realizada neste domingo, segundo o primeiro boletim divulgado pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE).

Até às 22h, horário de Caracas, os resultados do estado de Bolívar ainda não apresentavam tendência irreversível.

A participação eleitoral foi de 61,14 % do eleitorado —pelo menos 10 milhões de pessoas, uma das mais altas nos últimos 18 anos—, informou a presidenta do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena.

Segundo estes dados, a abstenção foi de 38,86%, o que indica que cerca de oito milhões de pessoas aptas para votar não exerceram seu direito ao sufrágio.

Em coletiva de imprensa na sede do CNE, Lucena celebrou a alta participação dos venezuelanos, e os qualificou de “dignos representantes deste país que está exercendo nossa soberania como deve ser: em paz, em tranquilidade e democracia através do voto. A todos os eleitores, parabéns. Tivemos uma grande participação”.

Após conhecer os resultados, o presidente da República, Nicolás Maduro, falou no Palacio de Miraflores sobre a vitória contundente da Revolução Bolivariana: 17 governos estaduais contra 5; e reiterou que o caminho que a República espera não é outro que o da estabilidade e da recuperação econômica.

Maduro afirmou que hoje “triunfou a paz, a pátria grande, a Venezuela bolivariana e chavista”, e que “o chavismo arrasou”.

O presidente venezuelano pediu a realização de 100% da auditoria dos comprovantes da votação, para que não exista nenhuma dúvida do processo, diante da intenção da oposição de alegar fraude.

Ao conquistar a vitória em 17 dos 22 governos estaduais, as forças revolucionárias conseguiram um triunfo de 75% dos estados do país, enquanto na apuração nacional, o chavismo obteve 54% dos votos, nove pontos de diferença em relação à direita.

“O chavismo está vivo, está nas ruas e está triunfando. Essa é a verdade e aqui estamos de pé”, disse o mandatário nacional. “O que esta pátria quer é, com todo seu amor, construir-se em paz, com toda sua independência”.

Nicolás Maduro ratificou ainda sua disposição de trabalhar com os governadores da oposição que foram  eleitos neste domingo.

“Estendo a minha mão aos cinco governadores da oposição para trabalhar por suas regiões”, disse, e fez um chamado à paz porque este “é o único caminho para recuperar a prosperidade econômica e a estabilidade social”.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS