Brasília, 25 de novembro de 2021 às 16:12
Selecione o Idioma:

Sem Titulo

Postado em 20/10/2017 8:55

Chanceler adverte que Chile incentiva desestabilizaçao na Venezuela

.

Caracas, 20 Oct. AVN.- O ministro das Relações Exteriores, Jorge Arreaza, advertiu nesta quinta-feira que o governo do Chile incentiva a desestabilização na Venezuela, depois que o chanceler desse país, Heraldo Muñoz, recebeu um grupo de advogados venezuelanos que pretendem usurpar funções do Tribunal Supremo de JustIça (TSJ).
“Com esta ação o Governo do Chile incentiva a desestabilização na Venezuela, no momento em que nosso país está em paz democrática”, afirmou através de sua conta no Twitter.

Arreaza disse que o chanceler chileno apoia a ilegalidade ao “recebr advogados venezuelanos usurpadores de cargos”, que foram designados ilegitimamente em julho pela Assembleia Nacional (AN), atualmente em desacato por desobeder ordens judiciais, e que, este mês, foram juramentados na Organização dos Estados Americanos (OEA) como um suposto TSJ.

“Lamentamos que o chanceler Heraldo Muñoz sirva como escravo da extrema-direita venezuelana e a linha supremacista de Donald Trump”, disse Arreaza, que acrescentou que o funcionário chileno deve saber que “o caminho pacífico não se constroi apoiando a ilegalidade e desconhecimento do Estado de Direito”.

Muñoz recebeu no aeroporto internacional Arturo Merino Benítez quatro dos cinco advogados que solicitaram asilo político ao governo do Chile, depois de aceitar sua nomeação fraudulenta. Eles estiveram previamente asilados na embaixada do Chile na Venezuela e depois fugiram para a Colômbia.

A ilegalidade do TSJ paralelo tem sido denunciada em reiteradas oportunidades pelo Executivo e pelo legítimo Poder Judiciário, que, através de um comunicado, repudiou a intenção de aplicar um golpe judiciário no país.

Comentários: