29.5 C
Brasília
sexta-feira, 1 março, 2024

Centro nuclear na Bolívia entra em operação em parceria com a Rússia

Radiofármacos fornecidos pelo novo complexo beneficiarão mais de 5.000 pacientes por ano. Também há expectativa de criação de 500 novas vagas de emprego na região.

A Rosatom (Companhia Estatal de Energia Nuclear) colocou em operação as primeiras instalações industriais do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear (CNTRD) na cidade boliviana de El Alto. A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa da estatal russa por meio de seu canal no Telegram.

De acordo com a nota da assessoria, o complexo equipado com um cíclotron fornecerá a centros médicos nucleares bolivianos radiofármacos para ensaios clínicos de mais de 5.000 pacientes por ano. “Com isso, os cidadãos bolivianos poderão fazer check-ups médicos de alta qualidade com agentes médicos nucleares de última geração”, diz a corporação.

O complexo também está equipado com uma unidade industrial de raios gama, que permite melhorar a segurança alimentar e prolongar o prazo de validade de vários produtos agrícolas.

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear de El Alto é um projeto inovador implementado pela Agência Boliviana de Energia Nuclear (ABEN) em cooperação com a JSC GSPI (parte da Rusatom Overseas).

Trata-se de um dos projetos de saúde mais importantes da Bolívia e  não tem paralelo no mundo: está localizado a 4.000 metros acima do nível do mar. Sua operação contribuirá para o desenvolvimento da ciência, medicina, agricultura e educação no país latino-americano, além de criar mais de 500 empregos altamente qualificados para os locais. A cerimônia de lançamento da pedra fundamental do edifício que abrigará o primeiro reator de pesquisa na Bolívia oco

https://br.rbth.com/ciencia/86972-centro-nuclear-na-bolivia-entra-operacao-parceria-russia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS