Brasília, 10 de agosto de 2022 às 03:06
Selecione o Idioma:

Cuba

Postado em 25/06/2022 3:32

Caminho para Cuba deve ser energia renovável, diz Díaz-Canel

.

Havana (Prensa Latina) O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, afirmou neste sabado (25) que o caminho da nação caribenha deve ser o das fontes renováveis de energia (FRE), durante uma visita à segunda feira dedicada ao tema.

Acompanhado pelo Premiê Manuel Marrero; O vice-presidente Salvador Valdés e o chefe de Energia e Minas, Liván Arronte, o presidente visitaram o pavilhão de exposições Pabexpo, onde acontece a feira.

De acordo com a conta de Twitter da Presidência, o chefe de Estado conversou com investidores estrangeiros, dirigentes de entidades nacionais e micro, pequenas e médias empresas (MIPYMEs) participantes no encontro, dedicado à promoção do investimento estrangeiro em áreas como a energia solar e biomassa.

A aspiração do país, disse Arronte à Prensa Latina, é alcançar a geração de eletricidade com 100 porcento de FRE, para o que é necessária a integração da economia nacional. Neste sentido, acrescentou, a II Feira Internacional de Energias Renováveis constituiu um importante espaço para reunir, desde a indústria nacional, outros actores como o Grupo Agroflorestal, agricultura, universidades e sector privado.

Entre os resultados mais importantes até agora estão a assinatura de acordos, cartas de intenção e memorandos de entendimento, em um ambiente que reuniu cerca de 30 especialistas estrangeiros em FER, que ofereceram conferências e, além disso, participaram de fóruns de discussão explicou.

Destacaram os acordos firmados com empresas estrangeiras para a geração de energia elétrica através de parques solares fotovoltaicos, com um valor de investimento de cerca de 4 bilhões de dólares, que permitirá a geração de 4 mil megawatts (MW). Isso permitirá o cumprimento do programa de desenvolvimento acordado até 2030 por meio da incorporação da FRE na matriz energética da ilha, apontaram autoridades do setor.

O programa será implementado de forma gradual e os investidores estrangeiros serão responsáveis, realizarão os projetos e depois venderão a eletricidade gerada nesses parques solares fotovoltaicos para a União Elétrica.

Na opinião do Ministro Arronte, esta segunda edição da Feira é uma importante contribuição para os objetivos do país em termos de FRE.

Comentários: