21.5 C
Brasília
terça-feira, 27 fevereiro, 2024

Bolívia espera diálogo entre governo e empresários

La Paz, (Prensa Latina) O encontro entre o governo nacional boliviano e empresários de Santa Cruz anunciado pelo porta-voz presidencial, Jorge Richter, está aumentando as expectativas hoje devido à sua importância econômica para o país serrano.

“Vai haver uma reunião muito importante (…), já estamos trabalhando na agenda temática que nos interessa como Governo, que interessa aos setores produtivos empresariais de Santa Cruz pelas necessidades que eles têm de melhorar, fortalecer e reativar suas atividades”, assegurou Richter em entrevista ao espaço Você não vai mentir, do canal de televisão PAT.

O porta-voz afirmou que esta agenda comum “está prestes a ser concluída”, para o que ficou estabelecido que o encontro entre as autoridades governamentais e os representantes do sector privado se realizaria nos primeiros dias do mês de Outubro.

“Ninguém deve esperar que as reuniões sejam como estar em massa, mas sim que as reuniões terão que ser intensas, as posições econômicas, mas também as visões políticas têm que se ajustar umas às outras”, esclareceu.

No entanto, sustentou que as reuniões com os empresários devem ser realizadas para “poder avançar de forma complementar em benefício do país, que é a visão do presidente do Estado, Luis Arce”. Nesta quinta-feira, a Ministra da Presidência, María Nela Prada, convidou a Câmara Agropecuária do Leste (CAO) para uma reunião no dia 6 de outubro com o objetivo de fortalecer a produção em Santa Cruz.

O ministro exortou a realização destas conversações no âmbito do Plano de Desenvolvimento Económico e Social 2021-2025 denominado “Reconstruir a economia para viver bem, rumo à industrialização com substituição de importações”, organizado em 10 eixos estratégicos.

“Entre estes eixos estão a reconstrução da nossa economia, a industrialização com substituição de importações, a segurança alimentar com soberania e a promoção das exportações com valor acrescentado”, concluiu o ministro na carta enviada ao CAO.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS