17.5 C
Brasília
quarta-feira, 24 julho, 2024

Bolívia envia Forças Armadas para postos de gasolina a fim de travar grande desvio de combustível

© AFP 2023 / Rodrigo Urzagasti

Sputnik – A Bolívia está enviando seus militares para postos de gasolina para que soldados possam garantir que apenas os veículos cadastrados em sistema digital abasteçam seus tanques, informou o deputado da Defesa Civil, Juan Carlos Calvimontes, na quarta-feira (12).

O envio da força para postos de gasolina acontece em uma tentativa de conter o contrabando de combustível subsidiado que, segundo o governo, está causando escassez de gasolina e diesel em todo o país.
La Paz tem lutado contra a queda da produção de petróleo e uma falta crônica de divisas que tornam cada vez mais difícil para o presidente Luis Arce importar o combustível que é vendido internamente a preços abaixo do custo.

“Instruímos as Forças Armadas a auxiliar no fornecimento de combustível, grande parte do atual excesso de demanda se deve ao desvio de combustível”, afirmou Arce nesta semana, citado pela Bloomberg.

mídia afirma que Arce se reunirá com caminhoneiros no fim de semana “para acalmá-los”. Um grupo de vendedores ambulantes também marcha em direção a La Paz com exigências semelhantes. A previsão é de que chegue à capital boliviana até segunda-feira (17).
Plantação de arroz no Rio Grande do Sul - Sputnik Brasil, 1920, 10.06.2024

Panorama internacional

Bolívia registra aumento no contrabando de arroz para Brasil e Argentina

Os protestos contra a escassez de combustível e de dólares no país têm-se tornado cada vez mais ruidosos, com os sindicatos dos caminhoneiros a ameaçarem bloqueios nas estradas se a situação persistir.
A queda na produção de petróleo obrigou o país a importar 56% da gasolina e 85% do diesel que consome, segundo Arce. O presidente também procurou importar petróleo da Rússia durante uma recente visita a Moscou.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS