Brasília, 2 de dezembro de 2021 às 13:07
Selecione o Idioma:

Bolívia

Postado em 16/07/2020 10:44

Bolívia: Candidato do MAS rejeita tentativas de adiamento das eleições

.

La Paz,  (Prensa Latina) O candidato às eleições de setembro na Bolívia para o Movimento ao Socialismo (MAS), Luis Arce, rejeitou o fato de que os adversários dessa consulta estão hoje utilizando a pandemia de Covid-19 como argumento para impedir a celebração.
As propostas presidenciais desprestigiadas para adiar as eleições novamente devido ao aumento dos casos de SARS-CoV-2, defendidos pelos candidatos presidenciais de direita Jorge (Tuto) Quiroga e Samuel Doria Medina.

Houve um acordo político para realizar as eleições gerais em 6 de setembro, portanto agora a pandemia de Covid-19 não pode ser tomada como ‘pretexto’, porque outros países realizaram eleições nesta situação, disse o presidente esperançoso.

Arce disse que o argumento do novo coronavírus foi esclarecido por países europeus como Polônia e França, e aqui na América Latina, a República Dominicana, que realizou as eleições em meio à pandemia.

‘Creio que o povo boliviano está colocando sua esperança justamente nas eleições para poder resolver este problema da pandemia gerada com um governo transitório, com um governo de fato que não está sendo capaz de dar uma solução para o problema’, disse ele.

Segundo o também ex-ministro da Economia, pelo contrário, o que este executivo está fazendo agora é aprofundar a crise econômica do país.

Para Arce, o governo do Presidente Jeanine Áñez não tem capacidade para lidar com a crise sanitária no país, cuja única solução pode vir das eleições gerais.

O candidato do MAS lembrou que o Supremo Tribunal Eleitoral garantiu a realização desta consulta em 6 de setembro, uma decisão endossada pelo Presidente Áñez durante as reuniões regionais do Mercosul e da Comunidade Andina.

Comentários: