20.5 C
Brasília
segunda-feira, 26 fevereiro, 2024

Bloqueio dos EUA contra Cuba, bomba silenciosa que fere e mata

Washington (Prensa Latina) O bloqueio dos Estados Unidos é como uma bomba silenciosa que fere e mata a família cubana, disse Neste domingo (24) o ativista Carlos Lazo, organizador do movimento Pontes do Amor.

Num momento em que muitos expressam votos de boas festas de Natal e Ano Novo, o professor cubano-americano refletiu sobre estes tempos turbulentos. “É difícil desejar boas festas em dias como estes”, disse, lembrando que “no Médio Oriente e noutros locais do planeta caem bombas que matam milhares de seres humanos”.

“Neste momento, enquanto você lê estas linhas, uma criança, dezenas, centenas de crianças com suas mães, descansam massacradas sob os escombros. Quando terminarem de ler, os mortos serão mais”, afirmou em mensagem nas redes sociais.

“Na nossa Pátria essas bombas silenciosas chamadas bloqueio machucam e matam, sim, matam a família cubana! Desejar-nos parabéns, como se nada estivesse acontecendo, é, no mínimo, um pecado de omissão e indiferença”, frisou o professor radicado em Seattle.

“Mas a grandeza humana, o que nos torna seres racionais, é o amor e o altruísmo que vivem em algum lugar em nossos corações. O que nos torna filhos e filhas de Deus é a fé e a esperança de que o amanhã será melhor. Com essa fé e essa esperança de que um mundo mais humano é possível, desejo-lhe felicidades. “Essa é a condição que estabeleci”, disse ele.

Desejo-lhe felicidades se a sua felicidade for acompanhada de um compromisso renovado de continuar lutando, levantando a voz, fazendo a sua parte pela família cubana, acrescentou.

“Desejo-lhe felicidades, se essa felicidade envolver lutar pelos outros, como se os outros fossem a nossa própria família, porque, no fundo, os outros são a nossa família! Desejo-lhes felicidades se as bênçãos que desejam para si, também desejam para o seu próximo. Porque o que pedimos aos outros nos será dado”, escreveu ele em sua página no Facebook.

Desejo-te e desejo-te felicidades, porque não existe mal que dure para sempre nem injustiça que seja eterna. Porque se a felicidade consiste em dar e servir e lutar por quem sofre, e se servir e dar, então os tempos que chegarem serão, têm que ser melhores! Prevejo e desejo essa felicidade, acrescentou.

“Para as crianças e para os idosos! Para todo o povo cubano! Para quem sofre e espera! Parabéns! Abaixo o bloqueio! “Pontes de amor!”, concluiu.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS