21.5 C
Brasília
quinta-feira, 23 maio, 2024

Autores da Solisluna em mesa sobre Orixás na Bienal do Livro da Bahia

Solisluna Editora – “Histórias dos Orixás” é o tema da mesa que reunirá a artista plástica e escritora Edsoleda Santos e o jornalista e escritor José de Jesus Barreto no Estande da Fundação Gregório de Matos espaço onde está a Casa das Editoras Baianas na Bienal do Livro da Bahia 2024 – que acontece de 26 de abril a 1 de maio no Centro de Convenções de Salvador. O evento com os escritores será às 19h de segunda-feira, dia 29, e terá a mediação de Valéria Pergentino, editora-diretora da Solisluna Editora, a quem os autores, baianos de Salvador, estão filiados.

Edsoleda Santos é mestra em Artes Plásticas pela Escola de Belas Artes da UFBa e começou a carreira em 1965 – ilustradora, desenhista, pintora, cenógrafa e pesquisadora da cultura afro-baiana. É autora, pela Solisluna, da coleção ‘Orixás’, com ricas ilustrações em aquarelas da mitologia/lendas das divindades ancestrais cultuadas nos terreiros de Candomblé de Nação Ketu/Nagô/Iorubá da Bahia, e textos da própria autora baseados na oralidade da religião e em publicações de autores como Pierre Verger, Renato da Silveira, Reginaldo Prandi e outros.

Da coleção, estarão à mostra e à venda no stand e carrinho de livros da Solisluna os 11 volumes já editados: Exu, Oxalufã, Obaluaê, Oxum, Nanã, Xangô, Ogum, Oxumaré, Iemanjá, Ibejis e Oxóssi. Em andamento, o de Iansã.

*

Entre outras obras, pela Solisluna, o jornalista e escritor José de Jesus Barreto lançou em 2009 “Candomblé da Bahia – Resistência e Identidade de um povo de fé”, com edição esgotada e, agora, revisado e atualizado, em relançamento nessa Bienal do Livro. Após a mesa, o autor estará autografando a nova edição, que reafirma não se tratar de um livro de religião, mas da narrativa histórica de um capítulo ou pedaço significativo da Bahia, as origens e conformações de nossa afro-baianidade, única. Como diz, na contracapa:

“… a pretensão é tão somente apontar uma trilha, acender uma chama, apagar o medo e, com a licença e as bençãos dos Orixás (santos, voduns,

inquices, caboclos, encantados, anjos da guarda…), abrir uma porta, uma fresta que seja, para a percepção, sem preconceitos, de um mundo diferente, mágico e real, rico a ainda tão pouco conhecido, mesmo tão presente: a religião e o culto aos Orixás nos terreiros de candomblé da Bahia”. Axé, pois.

SERVIÇO

MESA “Histórias dos Orixás” com Edsoleda Santos e José de Jesus Barreto mediação de Valéria Pergentino

– Sessão de Autógrafos com os autores

– Relançamento do livro Candomblé da Bahia – História e resistência de um povo de fé do escritor José de Jesus Barreto.

LOCAL: Estande da Fundação Gregório de Matos – Bienal do Livro da Bahia – Centro de Convenções de Salvador

DATA: 29 de abril

Autores da Solisluna em mesa sobre Orixás

na Bienal do Livro da Bahia

“Histórias dos Orixás” é o tema da mesa que reunirá a artista plástica e escritora Edsoleda Santos e o jornalista e escritor José de Jesus Barreto no Estande da Fundação Gregório de Matos espaço onde está a Casa das Editoras Baianas na Bienal do Livro da Bahia 2024 – que acontece de 26 de abril a 1 de maio no Centro de Convenções de Salvador. O evento com os escritores será às 19h de segunda-feira, dia 29, e terá a mediação de Valéria Pergentino, editora-diretora da Solisluna Editora, a quem os autores, baianos de Salvador, estão filiados.

Edsoleda Santos é mestra em Artes Plásticas pela Escola de Belas Artes da UFBa e começou a carreira em 1965 – ilustradora, desenhista, pintora, cenógrafa e pesquisadora da cultura afro-baiana. É autora, pela Solisluna, da coleção ‘Orixás’, com ricas ilustrações em aquarelas da mitologia/lendas das divindades ancestrais cultuadas nos terreiros de Candomblé de Nação Ketu/Nagô/Iorubá da Bahia, e textos da própria autora baseados na oralidade da religião e em publicações de autores como Pierre Verger, Renato da Silveira, Reginaldo Prandi e outros.

Da coleção, estarão à mostra e à venda no stand e carrinho de livros da Solisluna os 11 volumes já editados: Exu, Oxalufã, Obaluaê, Oxum, Nanã, Xangô, Ogum, Oxumaré, Iemanjá, Ibejis e Oxóssi. Em andamento, o de Iansã.

*

Entre outras obras, pela Solisluna, o jornalista e escritor José de Jesus Barreto lançou em 2009 “Candomblé da Bahia – Resistência e Identidade de um povo de fé”, com edição esgotada e, agora, revisado e atualizado, em relançamento nessa Bienal do Livro. Após a mesa, o autor estará autografando a nova edição, que reafirma não se tratar de um livro de religião, mas da narrativa histórica de um capítulo ou pedaço significativo da Bahia, as origens e conformações de nossa afro-baianidade, única. Como diz, na contracapa:

“… a pretensão é tão somente apontar uma trilha, acender uma chama, apagar o medo e, com a licença e as bençãos dos Orixás (santos, voduns,

inquices, caboclos, encantados, anjos da guarda…), abrir uma porta, uma fresta que seja, para a percepção, sem preconceitos, de um mundo diferente, mágico e real, rico a ainda tão pouco conhecido, mesmo tão presente: a religião e o culto aos Orixás nos terreiros de candomblé da Bahia”. Axé, pois.

SERVIÇO

MESA “Histórias dos Orixás” com Edsoleda Santos e José de Jesus Barreto mediação de Valéria Pergentino

– Sessão de Autógrafos com os autores

– Relançamento do livro Candomblé da Bahia – História e resistência de um povo de fé do escritor José de Jesus Barreto.

LOCAL: Estande da Fundação Gregório de Matos – Bienal do Livro da Bahia – Centro de Convenções de Salvador

DATA: 29 de abril

HORA: 19h de segunda-feiraHORA: 19h de segunda-feira

 

Fotos: Divulgação

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS