Brasília, 2 de dezembro de 2021 às 13:03
Selecione o Idioma:

Sem Titulo

Postado em 15/10/2016 11:12

Atentado violento do Daesh deixa 35 mortos em tenda funerária de Bagdá

.

 © AFP 2016/ SABAH ARAR
Um homem-bomba se explodiu em uma tenda funerária em Bagdá neste sábado (15), matando pelo menos 35 pessoas e ferindo mais de 60, segundo informaram as autoridades locais. O atentado é o mais violento registrado na capital iraquiana nos últimos três meses.
 O ataque, no bairro xiita de Shaab, aconteceu enquanto o almoço estava sendo distribuído, segundo testemunhas. O Daesh (autodenominado Estado Islâmico) reivindicou a responsabilidade pela ação em um comunicado divulgado pela sua agência de notícias Aamaq. Uma testemunha citada pela AP disse ter visto um grande número de mortos e feridos e muitos carros em chamas. Entre os mortos estão idosos, crianças e algumas mulheres.  “A situação de segurança não é boa mesmo”, disse ele.
“Estes grandes incidentes estão acontecendo novamente, especialmente nos bairros residenciais mais pobres.” ​
O Departamento de Estado dos EUA condenou o ataque “bárbaro” deste sábado, dizendo se tratar de um novo sinal de “covardia e desprezo pela vida humana” por parte do grupo terrorista. Enquanto isso, as forças de segurança iraquianas se preparam para uma grande ofensiva para retomar a cidade de Mossul, a segunda maior do país, que ainda está nas mãos dos jihadistas.
“Todas as tropas estão prontas, agora elas estão apenas esperando a ordem do primeiro-ministro”, disse o major general Najim al-Jobori, chefe do comando de operações em Nínive e um dos principais generais iraquianos que supervisionam a operação de Mossul.

https://br.sputniknews.com/mundo/201610156562428-atentado-daesh-bagda/

Comentários: