25.5 C
Brasília
domingo, 26 maio, 2024

Assembleia Geral da ONU aprova resolução para Palestina aderir à organização

© AP Photo / Anja Niedringhaus

Sputnik – A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou nesta sexta-feira (10) uma resolução que concede direitos e privilégios adicionais à Palestina.

Com aprovação de 143 países, o projeto apela ao Conselho de Segurança da ONU que reconsidere favoravelmente o pedido de adesão plena à organização.
Uma bandeira nacional russa e bandeiras com o logotipo da Rosatom tremulam no canteiro de obras de uma torre de resfriamento na usina nuclear Kursk II, perto da vila de Makarovka, nos arredores de Kurchatov, região de Kursk - Sputnik Brasil, 1920, 10.05.2024

Panorama internacional

Pressão de empresas dos EUA para manter aquisições de urânio russo é previsível, afirma especialista

Votaram contra o texto Israel, Estados Unidos e Hungria. Se abstiveram Ucrânia, Itália, Reino Unido, Alemanha e Canadá.

A Assembleia Geral das Nações Unidas determina que o Estado da Palestina está qualificado para ser membro da ONU em conformidade com o artigo 4º da Carta das Nações Unidas e deve, portanto, ser admitido como membro das Nações Unidas“, sustenta a resolução.

EUA contra

Não é novidade que Israel e Estados Unidos estejam contra a adesão da Palestina à ONU. Em abril os EUA vetaram um pedido da Palestina de adesão plena à ONU, durante uma votação no Conselho de Segurança.
A Palestina tem status de observadora na organização desde 2012.
Antes da sessão no conselho, também em abril, no meio da guerra israelense em curso na Faixa de Gaza, a Palestina havia enviado uma carta ao secretário-geral da ONU, António Guterres, solicitando uma nova consideração do seu pedido de adesão, que foi apresentado pela primeira vez em 23 de setembro de 2011.
Militares ucranianos carregam um caminhão com o Javelin FGM-148, míssil antitanque portátil norte-americano fornecido pelos EUA à Ucrânia como parte de um apoio militar, após sua entrega no aeroporto Borispol de Kiev, 11 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 10.05.2024

Operação militar especial russa

Conflito na Ucrânia: Kiev obtém armas dos EUA, mas a Europa é quem paga a conta

Mais cedo, Brasil e Colômbia haviam solicitado ao Conselho de Segurança que a Palestina aderisse à organização. O chanceler brasileiro, Mauro Vieira, havia dito que a sua entrada seria “puro bom senso“.
Durante a fala, Vieira pediu que a Palestina se tornasse um membro permanente da organização.
“Devemos discutir os meios para que a Palestina possa aderir ao bloco […]. Chegou a hora de a comunidade internacional finalmente dar as boas-vindas à Palestina como o novo membro das Nações Unidas“, disse Vieira.

Sobre a hostilidade em Gaza, o chanceler brasileiro afirmou que “já passou da hora de a comunidade internacional” agir para “parar com o sofrimento” dos palestinos. E que as novas gerações cobram que uma das principais promessas da ONU seja cumprida, a de poupar vidas de inocentes atingidos pela guerra.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS