23.5 C
Brasília
sábado, 22 junho, 2024

Argentina reivindica soberania das Malvinas e repudia militarização britânica

HispanTV – Em 10 de junho de cada ano, a Argentina comemora o “Dia da Afirmação dos Direitos da Argentina sobre as Ilhas Malvinas, Geórgia do Sul e Sandwich do Sul”  e os espaços marítimos circundantes.

Este ano de 2023 marca o 194º aniversário da criação do Comando Político e Militar do arquipélago e dos adjacentes ao Cabo Horn pelo governo da província de Buenos Aires.

Em 1829, as Províncias Unidas do Río de la Plata, como era chamado o governo pós-colonial argentino, estabeleceram a administração do território insular, chefiadas por Luis Vernet. Quatro anos depois, o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda ocupou o território e despejou seu governador e a população ali instalada.

Desde então, o país do sul vem exigindo negociações com a ex-potência britânica para encontrar uma solução definitiva para a situação colonial. 

Aliás, o Governo argentino voltou a reafirmar a sua soberania sobre as ilhas e a sua firme vontade de retomar as negociações com o Reino Unido o mais brevemente possível, denunciando a presença militar britânica injustificada e desproporcionada nesta zona do Atlântico Sul.

A chancelaria argentina emitiu um comunicado neste sábado no qual também afirma que “como parte da militarização britânica no Atlântico Sul, o Reino Unido introduziu recentemente forças de segurança de terceiros nas ilhas, o que a Argentina protestou veementemente, desde constitui um afastamento deliberado dos apelos das inúmeras resoluções das Nações Unidas e de outras organizações internacionais”, destaca o texto.

Em 1965, as Nações Unidas estabeleceram a Resolução 2.065 que insta ambos os países a realizar negociações para chegar a uma solução pacífica para a disputa de soberania, porém, o diálogo foi interrompido quando a guerra estourou em 2 de abril de 1982, sob mandato do último militar argentino ditadura. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS