19.5 C
Brasília
terça-feira, 21 maio, 2024

Aras blinda Aécio e pede arquivamento de denúncia criminal por propina

Augusto Aras e Aécio Neves (Foto:Rosinei Coutinho/SCO/STF | Elaine Menke/Câmara dos Deputados)

247 – O procurador-geral da República, Augusto Aras, decidiu blindar o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), que foi um dos líderes do golpe de estado de 2016 contra a ex-presidente Dilma Rousseff – golpe que destruiu a economia e a imagem do País, abrindo espaço para a ascensão do fascismo.

“O procurador-geral da República Augusto Aras recuou de uma denúncia movida por sua própria equipe em abril de 2020 contra o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), sob acusação de pagamentos de propina de R$ 65 milhões pelas empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez, e pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a rejeição da ação, decorrente das investigações da Lava-Jato”, informam os jornalistas Aguirre Talento e Mariana Muniz, no Globo.

“Na manifestação enviada nesta segunda-feira ao STF, Aras argumenta que as mudanças aplicadas pelo Pacote Anticrime aprovado no final do ano de 2019 impedem a apresentação de denúncia com base apenas em provas entregues por delatores. A acusação, entretanto, trazia, por exemplo, comprovantes de transferências feitas para contas no exterior atribuídas a um aliado de Aécio Neves”, acrescentam os jornalistas. O aliado é o empresário Alexandre Accioly, amigo e parceiro de Aécio.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS