14.5 C
Brasília
terça-feira, 11 junho, 2024

Antony Blinken ironiza morte de Raisi e diz que povo iraniano ‘provavelmente está melhor’

© AP Photo / Mariam Zuhaib

Sputnik – Certamente não lamentamos”, diz secretário de Estado dos Estados Unidos em audiência no Senado americano ao ser questionado sobre o acidente fatal envolvendo o presidente iraniano.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, celebrou nesta terça-feira (21) a morte do presidente iraniano Ebrahim Raisinoticiada no último domingo (19).

“O povo iraniano provavelmente está em melhor situação [agora]”, disse Blinken.

A declaração de Blinken foi dada durante uma audiência na Comissão de Relações Exteriores do Senado dos Estados Unidos, convocada para discutir o orçamento de 2025. Na audiência, o senador republicano Ted Cruz questionou Blinken sobre o acidente fatal envolvendo Raisi.
Após a resposta, Cruz questionou o secretário de Estado sobre qual sua opinião em relação à bandeira da Organização das Nações Unidas (ONU) ter sido hasteada a meio mastro na sede da organização, em Nova York, em sinal de luto por Raisi.

Nesta foto divulgada pelo site oficial do gabinete da Presidência iraniana, o presidente Ebrahim Raisi fala em entrevista ao vivo pela TV estatal, em Teerã, Irã, 25 de janeiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 20.05.2024

Panorama internacional

Professor: morte de Raisi pode desacelerar negociações para redução de tensões com EUA e Israel

“Certamente não lamentamos a morte dele”, disse Blinken, sem responder diretamente a pergunta.

Raisi e membros de sua comitiva, incluindo o ministro das Relações Exteriores, Hossein Amir-Abdollahian, morreram na tarde de domingo, quando o helicóptero que viajavam precisou fazer um pouso de emergência no noroeste do Irã.
O presidente iraniano retornava de uma viagem ao Azerbaijão, onde participou de uma cerimônia de inauguração de uma barragem no rio Aras, na fronteira com o Irã. Na ocasião, a comitiva de Raisi contava com três helicópteros, dois dos quais chegaram ao destino em segurança.
Após a confirmação da morte de Raisi, vários governos emitiram notas de solidariedade ao Irã, entre eles Rússia, China e Turquia. No Brasil, o Ministério das Relações Exteriores lamentou a morte do presidente iraniano e dos membros de sua comitiva.

“O governo brasileiro estende aos familiares do presidente [Ebrahim] Raisi, do chanceler [Hossein] Amir-Abdollahian e das demais vítimas, e ao governo e povo iranianos os mais sinceros sentimentos de solidariedade e pesar pelas irreparáveis perdas”, disse a nota do Itamaraty.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS