21.5 C
Brasília
sexta-feira, 23 fevereiro, 2024

Angola comemora o Dia do Herói Nacional

Luanda, 17 set (Prensa Latina) Uma exposição virtual com imagens de António Agostinho Neto, ilustre revolucionário e primeiro presidente de Angola, destaca-se hoje entre as iniciativas do Dia do Herói Nacional neste país africano.
A exposição, alojada no site da missão diplomática angolana em Portugal (www.embaixadadeangola.pt), contém 57 fotografias, que abordam a trajetória do jovem estudante, médico, escritor, guerrilheiro, poeta e líder popular, que tornou-se estadista de renome internacional pela defesa das causas justas dos povos.

Ao apresentar a amostra através do site, o Embaixador Carlos Alberto Fonseca destacou que ‘António Agostinho Neto-Memorias fotográfica’ é uma homenagem ao fundador da nação angolana nas condições restritivas impostas pela pandemia Covid-19.

A celebração do Dia do Herói Nacional no dia 17 de setembro responde ao nascimento de Neto (Luanda, 17 de setembro de 1922; Moscou, 10 de setembro de 1979), que assumiu a presidência do país em 11 de novembro de 1975, proclamando a independência .

‘Ele tinha carisma. Arrastava multidões por onde ia. E isto aconteceu pela última vez quando, a 14 de Setembro de 1979, os seus restos mortais chegaram a Luanda vindos da URSS’, noticia a agência Angop num artigo sobre o também dirigente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA).

Sem dúvida, acrescenta o texto, ele tinha a categoria de herói concedida pelo povo; a legislação que instituiu o evento apenas confirmou esse sentimento popular.

A data foi fixada como feriado nacional em 1980, pela então Assembleia Popular, um ano após a morte de Neto, natural de Caxicane, aldeia do Catete, antigo município do Bengo, hoje integrado na divisão administrativa da província de Luanda.

Foi um homem iluminado, para quem as manifestações culturais deveriam ser, antes de tudo, a expressão viva das aspirações dos oprimidos, a arma de denúncia dos opressores e um instrumento de reconstrução de uma nova vida, refere-se a publicação.

Ele também é reconhecido como o grande líder na erradicação do analfabetismo, quando lançou a Campanha Nacional de Alfabetização em 1979.

Segundo a Angop, esta quinta-feira vão decorrer encontros, simpósios e outras atividades dedicadas a Neto em várias províncias.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS