27.5 C
Brasília
sábado, 20 abril, 2024

Alemanha perde mais de 200 bilhões de euros devido ao conflito na Ucrânia, diz instituto de pesquisa

© AFP 2023 / John Mac Dougall

Sputnik – A Alemanha provavelmente perdeu cerca de 200 bilhões de euros (cerca de R$ 1,06 trilhão) devido ao conflito na Ucrânia, com grandes perdas devido ao aumento dos preços da eletricidade, disse o diretor do Instituto Alemão de Investigação Econômica (DIW, na sigla em alemão), Marcel Fratzscher, nesta quarta-feira (21).

“Os custos econômicos da Alemanha após dois anos de guerra na Ucrânia deverão exceder 200 bilhões de euros […]. Acima de tudo, os elevados custos energéticos reduziram o crescimento alemão em 2,5 pontos percentuais, ou 100 bilhões de euros [aproximadamente R$ 533 bilhões] em 2022, e em um montante semelhante em 2023 até o momento”, disse Fratzscher ao jornal alemão Rheinische Post.

conflito na Ucrânia desencadeou um aumento significativo nas contas de eletricidade, perturbou as redes de transporte marítimo e colocou uma pressão significativa sobre a economia global, causando sérios problemas aos países dependentes das exportações, noticiou o jornal. Essas consequências atingiram mais duramente as pessoas com baixos rendimentos.
“O Estado alemão apoia principalmente empresas com uso intensivo de energia com subsídios maciços, mas as pessoas com baixos rendimentos têm de apertar consideravelmente os cintos“, acrescentou o diretor.

Depois da Rússia ter iniciado a sua operação militar especial na Ucrânia, em fevereiro de 2022, o Ocidente decidiu reduzir significativamente as suas importações de combustível russo e procurou ativamente formas de limitar as receitas de Moscou relacionadas à energia, especificamente provenientes do petróleo e do gás. Além disso, o conflito na Ucrânia também interrompeu o fluxo de gás russo para a Europa, o que levou a um aumento nos preços da energia e à escassez, forçando os países a procurar alternativas, em particular, os Estados Unidos e as suas exportações de gás natural liquefeito.

Olaf Scholz, chanceler da Alemanha, participa de coletiva de imprensa no Ministério das Relações Exteriores argentino em Buenos Aires, Argentina, 28 de janeiro de 2023 - Sputnik Brasil, 1920, 23.12.2023

Panorama internacional

Alemanha: pesquisa aponta que popularidade de Olaf Scholz segue derretendo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS