24.5 C
Brasília
domingo, 19 maio, 2024

A Irlanda reconhecerá o Estado da Palestina no final de maio

Vice-Primeiro Ministro Executivo de Dublin, Micheál Martin.

HispanTV- O Governo da Irlanda anunciou que irá reconhecer a Palestina como Estado independente no final de maio, numa iniciativa partilhada com outros países europeus.

Em entrevista à estação de rádio NewsTalk, o vice-primeiro-ministro do Executivo de Dublin, Micheál Martin, destacou esta quarta-feira que esta medida foi adotada com o objetivo de “melhorar as perspetivas de paz na região” da Ásia Ocidental.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Irlanda afirmou também que o dia específico para anunciar esta medida ainda não foi determinado porque estão a debater com outros países como Espanha, Noruega, Malta ou Eslovénia o reconhecimento conjunto do Estado Palestiniano.

Martin declarou que esta decisão faz parte da iniciativa de paz que apoia a solução de dois Estados e, portanto, envia uma mensagem clara aos palestinos sobre “o nosso apoio ao seu direito à autodeterminação”. “Essa é a única maneira de israelenses e palestinos viverem juntos em paz”, acrescentou.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros irlandês qualificou a ofensiva de Israel contra Rafah, no sul de Gaza, como “horrível” e lamentou que estes ataques tenham causado enorme sofrimento à população.

A mídia irlandesa informou que o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, renunciará ao cargo antes das próximas eleições gerais do país.

Neste sentido, Martin instou os Estados Unidos a reconsiderar o seu apoio incondicional ao regime de Tel Aviv. “Na minha opinião, penso que é necessário enviar uma mensagem clara a Israel”, concluiu.

Em Abril passado, os governos de Espanha, Irlanda, Eslováquia e Malta concordaram, numa declaração conjunta, sobre a sua vontade de reconhecer o Estado palestiniano no meio da implacável agressão militar israelita que deixou quase 35.000 mortos na Faixa de Gaza.

Na sexta-feira passada, durante a reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU), 143 países votaram a favor do reconhecimento da Palestina como um Estado pleno da ONU.

msr/rba

ÚLTIMAS NOTÍCIAS