Brasília, 27 de outubro de 2021 às 11:03
Selecione o Idioma:

Bolívia

Postado em 19/03/2016 6:34

“A direita nunca aceitou um operário presidente”, diz Evo Morales

.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, denunciou nesta sexta-feira (18), que as direitas sul-americana e norte-americana buscam inviabilizar a candidatura de Lula em 2018. “Tentam que nunca mais um proletário seja presidente de um país”.

ABI

Evo Morales expressou solidariedade a Lula e DilmaEvo Morales expressou solidariedade a Lula e Dilma

Evo se pronunciou em um evento realizado no município de Colquiri, no departamento de La Paz. “Para castigar o Partido dos Trabalhadores, para tirá-lo, julgá-lo, e à companheira Dilma”.

O presidente expressou ainda sua solidariedade com Lula e Dilma e afirmou que eles “não estão sozinhos” porque estão com os trabalhadores e com os povos originários para defender a democracia para o povo brasileiro e não para o imperialismo.

Porém, Evo explica que o Brasil não corre o risco de um golpe militar porque este já não é mais o método utilizado pela direita, mas sim um golpe branco. “Hoje há outros métodos que têm a mesma finalidade, derrubar os governos democráticos latino-americanos”.

Para exemplificar o que aconteceria no país, caso o golpe em curso tenha êxito, citou a Argentina, onde “estão irando as conquistas sociais e privatizando os serviços básicos”.

Destacou ainda que “não devemos esquecer do passado neoliberal, caracterizado pelo pior dos saques, por isso temos a obrigação de nos defender do sistema colonial imperialista. Não vamos vacilar nunca”.

Leia também:
Movimentos sociais argentinos se solidarizam com povo brasileiro
“A mim parece muito bom ter Lula no governo”, diz Pepe Mujica
Venezuela propõe mobilização dos povos em apoio a Dilma e Lula

Do Portal Vermelho, com ABI

Comentários:

2 ideias sobre ““A direita nunca aceitou um operário presidente”, diz Evo Morales”

  1. VEJAM COMO ANDA O COMUNISMO NA AMERICA LATINA
    O Brasil está correndo um risco muito grande de ter uma guerra civil de um lado partido politico e governo que estão implantando aos poucos o comunismo, usam de todos os recursos para continuar seus projetos, carregam consigo bandeiras de cor vermelha e pregam a desobediência a Constituição e o desrespeito ao STF E a PF. Neste cenário político e econômico que está se desencadeando vai ser necessário uma intervenção militar ou teremos uma gerra civil.

Os comentários estão fechados.