25.5 C
Brasília
quarta-feira, 12 junho, 2024

10 argentinos serão processados ​​por encobrir voos mortais

Buenos Aires, 8 set (Prensa Latina) A Câmara Federal de Mar del Plata confirmou a acusação de 10 pessoas envolvidas no encobrimento dos chamados voos da morte durante a última ditadura civil-militar na Argentina (1976-1983). relatou nesta sexta (08) o diário na página 12.

Segundo aquele meio de comunicação, sete policiais, um médico, um juiz e um funcionário municipal serão levados a julgamento por sua relação com aquele método de extermínio que consistia em assassinar ou drogar pessoas detidas em centros de tortura clandestinos e depois jogá-las no mar. de aviões e impedir que seus corpos sejam encontrados.

Entre os processados ​​está o ex-juiz Carlos Facio, que enfrenta acusações de abuso de autoridade e violação de deveres oficiais por não concordar com o pedido de Nora Cortiñas e outras Mães da Praça de Maio para investigar o que aconteceu com 14 corpos encontrados na costa. … em dezembro de 1978.

Também serão processados ​​o médico Miguel Cabral e o ex-chefe do Cadastro do município de General Lavalle (província de Buenos Aires), Juan Domingo Montenegro, que cooperou nas ações para evitar que os corpos das vítimas fossem encontrados, enterrados como pessoas desconhecidas.

Além disso, estão implicados os ex-agentes da Polícia de Buenos Aires Domingo e Alberto Martínez, Emilio Luchetti, Juan Antonio Estrada, Mario Castronuovo, Ednio Llorens e Francisco Aristegui.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS