19.5 C
Brasília
domingo, 14 julho, 2024

Venezuela rejeita categoricamente a expropriação de sua empresa Citgo nos EUA

Uma refinaria CITGO nos EUA

HispanTV – Caracas acusou Washington de desinvestir a sua subsidiária da estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) e de vender ilicitamente as suas ações nos Estados Unidos.

Através de um comunicado divulgado segunda-feira pelo Governo da Venezuela , o país bolivariano censurou veementemente o processo de desapropriação da empresa Citgo Petroleum Corporation (Citgo), subsidiária da estatal PDVSA em Houston, Texas, através de “um procedimento judicial de violência forçada”. venda de ações manifestamente contrária à lei”, executada pelos EUA.

A Venezuela lembrou que a medida dos EUA é uma “transgressão aberta das normas que regem a coexistência pacífica entre os Estados e em aberta harmonia com os fatores extremistas da antipolítica venezuelana, servis às ordens de Washington”.

A nota sublinha que os EUA decidiram excluir o Governo de Nicolás Maduro e a PDVSA da venda judicial da CITGO, impedindo-os de exercer o seu direito de defesa perante os tribunais norte-americanos, em cumplicidade com o grupo do crime organizado que se autodenomina Assembleia Nacional 2005 .

A Venezuela denunciou que Juan Guaidó, Leopoldo López, Julio Borges e a casta de sobrenomes do neofascismo venezuelano desde 2019 tentaram usurpar as instituições e a representação da República e de suas entidades no exterior.

Caracas alertou que este processo é realizado “em flagrante desrespeito às garantias económicas, ao devido processo legal e ao direito à defesa, garantidos por qualquer nação civilizada”.

Além disso, deixou claro que a Venezuela adotará todas as medidas ao seu alcance para evitar a consumação da desapropriação definitiva da Citgo e reagirá contra os responsáveis ​​pela desapropriação deste bem que é “de grande importância para o presente e futuro dos venezuelanos.” e que pretende ser roubado pelos EUA e “pelos criminosos do extremismo”.

Novo episódio de agressão dos EUA contra a Venezuela

Neste texto, a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, ao emitir o comunicado sobre a sua conta X , sublinhou que a venda forçada desta empresa venezuelana constitui um novo episódio de agressão multiforme por parte do país norte-americano.

“Rejeitamos veementemente o roubo da Citgo, instrumentalizado pelo Governo dos EUA, Leopoldo López, Juan Guaidó, Julio Borges e a casta de sobrenomes neofascistas. A Venezuela não reconhecerá nenhum tipo de transação fraudulenta”, acrescentou Rodríguez.

Da mesma forma, o responsável venezuelano destacou que o povo venezuelano é uma grande união nacional que defenderá o seu património e “aplicará justiça implacável àqueles que conspiraram esta expropriação contra a República”.

A Citgo foi avaliada entre 11 e 13 bilhões de dólares. No entanto, a oferta mais alta na primeira rodada de licitações foi de US$ 7,3 bilhões. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS