Brasília, 7 de junho de 2021 às 21:44
Selecione o Idioma:

Papo do Dia:

Venezuela

Postado em 21/06/2017 6:48

Venezuela ratifica política de paz e diálogo no Conselho de Direitos Humanos da ONU

.

Caracas, 21 Jun. AVN.- O embaixador da Venezuela na Organização das Nações Unidas (ONU), Jorge Valero, ratificou no Conselho de Direitos Humanos do organismo a vocação de paz e de diálogo político do Estado venezuelano, cuja linha é a proteção dos direitos humanos.

“Na Venezuela reina a paz e a estabilidade democrática é indestrutível”, enfatizou durante sessão celebrada nesta quarta-feira na sede do organismo em Genebra.

Valero reafirmou que avança a agenda eleitoral, aprovada pelo Conselho Nacional Eleitoral (CNE), para eleger em 30 de julho os 545 membros da Asembleia Nacional Constituinte (ANC), através do voto universal e secreto, e governadores estaduais no dia 10 de dezembro.

“A Venezuela é um país livre e soberano que percorre o caminho da justiça social com plena vigência dos direitos humanos. Avançamos no caminho da paz e do diálogo político para consolidar a unidade de todos os que amam a Pátria de Bolívar. Aqueles que têm utilizado a violência terrorista com apoio forâneo foram derrotados”, disse.

Também explicou que os focos terroristas promovidos por setores da extrema-direita estão localizados nas cidades cujas autoridades pertencem à oposição.

Valero explicou que a cooperação tem que levar em consideração realidades nacionais, a diversidade política, cultural e religiosa. “A cooperação é consenso e exige respeito à soberania de todas as nações”, e a intervenção estrangeira nos assuntos internos dos Estados contradiz esta cooperação.

O embaixador na ONU agradeceu a solidariedade dos 57 países que apoiaram a declaração conjunta em apoio à Venezuela, que foi lida pelo embaixador de Cuba, Pedro Luis Pedrozo, e reafirmada pelo representante da Nicarágua, Hernán Estrada, que falou em nome da Alba.

“Este abrumador apoio demonstra que o governo do presidente Nicolás Maduro é apoiado pela imensa maioria dos governos e povos do mundo”, destacou Valero.

Comentários: