Brasília, 8 de junho de 2021 às 18:49
Selecione o Idioma:

Papo do Dia:

Venezuela

Postado em 13/09/2020 12:02

Venezuela: forças revolucionárias fortalecem coalizão eleitoral

.

Caracas (Prensa Latina) A consolidação do Grande Polo Patriótico (GPP) como a maior coalizão revolucionária da história da Venezuela ganhou as manchetes do país durante a semana que termina hoje.
Pelo menos 48 candidaturas nacionais foram registradas no Conselho Nacional Eleitoral (CNE) daquela força política, composta pelo Movimento Eleitoral Popular (MEP), Pátria Para Todos (PPT), Tupamaro, Unidade Popular Venezuelana (UPV), Organização Renovação Autêntica (ORA) e Movimento Somos Venezuela, bem como Aliança para a Mudança e Podemos, além do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

Analistas garantem que a união desses nove partidos e movimentos sociais fazem do GPP um bloco coeso com amplas possibilidades de conquistar várias cadeiras nas eleições parlamentares de 6 de dezembro.

Durante os atos de posse realizados nos últimos dias, as forças políticas daquela aliança prometeram iniciar a batalha em todas as frentes para recuperar a maioria das cadeiras da Assembleia Nacional e restabelecer a legalidade da entidade, declarada em desacato desde 2016.

‘Temos um novo capítulo de feito heroico para recuperar o Parlamento, amanhã certamente haverá ameaças de sanções (…) que essas sanções venham se for para a recuperação do bloco histórico’, disse a presidente do PPT, Ilenia Medina.

Nesse contexto, os demais representantes destacaram a necessidade de consolidar a unidade para enfrentar não só ‘os contínuos ataques de Washington, mas também fatores desestabilizadores internos’.

Por sua vez, o presidente Nicolás Maduro exortou todos os candidatos a defenderem a verdade da Venezuela ante as campanhas difamatórias que se realizam contra o país por dentro e por fora.

Em diversos discursos desta semana, o presidente reafirmou que as eleições são obrigatórias e serão realizadas conforme estabelece a Constituição do país.

‘O Poder Eleitoral cumpriu o mandato constitucional. Ele convocou eleições obrigatórias para 2020, que me ouçam bem aqui e além ‘, expressou o presidente do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

Maduro destacou a unidade das forças revolucionárias em face desta nova disputa eleitoral e sublinhou: ‘Vemos um bloco sólido do Grande Polo Patriótico, que está aqui mais firme e determinado do que nunca. Obrigado por sua lealdade, união, apoio (…)’ e questionou as posições divisionistas de alguns setores da esquerda.

Pelo menos 107 organizações políticas apresentaram mais de 14 mil candidatos que participarão das eleições para a AN, nas quais serão eleitos os mais de 200 deputados que farão parte do Poder Legislativo para o período 2021-2026.

Comentários: