Brasília, 16 de maio de 2021 às 04:45
Selecione o Idioma:

Venezuela

Postado em 05/04/2021 6:11

Venezuela declara zona de segurança em 3 cidades de fronteira com a Colômbia

.

AMÉRICAS

Sputnik – O Governo da Venezuela declarou como zona de segurança três municípios que fazem fronteira com a Colômbia, no estado de Apure, no sul do país, onde há 15 dias se travam combates entre as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) e grupos irregulares colombianos.

“O nosso comandante-chefe ordenou uma zona de segurança nos municípios de Páez, de Muñoz e Rómulo Gallegos. Nestes três municípios, […] ordenou que o Comando Estratégico Operacional desenhe e execute planos especiais de Segurança Pública que vão lidar com as ações desestabilizadoras que ameaçam a paz do país, a Segurança Nacional e a proteção dos bens públicos e privados”, disse o ministro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino López, nesta segunda-feira (5).

Em transmissão da emissora estatal de televisão venezuelana, o ministro explicou que as forças de segurança, em conjunto com as autoridades locais e a população civil, ficarão encarregadas de estabelecer rotas e horários específicos para o tráfego terrestre, aéreo e aquático.

Mulheres choram após a morte de parentes em El Ripial, na Venezuela, durante conflitos entre militares venezuelanos e grupos armados vindos da Colômbia no estado de Apure
© AP PHOTO / FERNANDO VERGARA
Mulheres choram após a morte de parentes em El Ripial, na Venezuela, durante conflitos entre militares venezuelanos e grupos armados vindos da Colômbia no estado de Apure

Padrino López explicou que as pessoas que transitam, trabalham ou residem nos referidos municípios serão monitoradas “com o propósito de salvaguardar os direitos humanos”. O ministro disse que haverá ainda restrições de horário para o funcionamento dos locais públicos e privados de lazer.

“[As forças de segurança do Estado] podem realizar inspeções de propriedades ou edifícios de acordo com as leis e regulamentos em vigor, bem como expulsar ocupações ilegais de bens públicos que afetem a segurança e defesa da nação”, acrescentou.

Comentários: