Brasília, 4 de dezembro de 2021 às 05:49
Selecione o Idioma:

Venezuela

Postado em 20/11/2021 3:42

Venezuela às portas de um novo processo eleitoral

.

Caracas, 20 nov (Prensa Latina) A sociedade venezuelana bate hoje às portas de um novo processo eleitoral, que visa a renovação de todos os cargos eleitos pelo povo nos níveis regional e municipal.

Durante a semana, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) finalizou os preparativos logísticos, técnicos e organizacionais para a celebração do evento democrático, que contará com a presença de mais de 70 mil candidatos representando 34 partidos nacionais, 52 partidos regionais e uma vintena de organizações indígenas.

O órgão eleitoral máximo informou na véspera que foram criadas as condições para o desenvolvimento do sufrágio, quando se concluiu no encerramento deste Sexta-feira.

Em declarações à imprensa, o presidente da CNE, Pedro Calzadilla, garantiu que a instituição está preparada logisticamente para garantir o sucesso do processo.

“Trabalhamos com um grande senso de compromisso para cumprir uma tarefa, que não é apenas organizar uma eleição, mas também trabalhar pela democracia”, disse o titular.

Da mesma forma, Calzadilla destacou o amplo programa internacional de monitoramento, acompanhamento e observação que visa demonstrar a legitimidade e transparência das eleições, devido à importância dessas eleições para a estabilidade política do país, disse.

Por sua vez, o Presidente Nicolás Maduro reiterou o apelo ao povo venezuelano de exercer seu direito de voto nas eleições de domingo, para avançar na consolidação da paz e na recuperação econômica.

Durante um contato telefônico com a Venezolana de Televisión, a respeito do encerramento da campanha, o chefe de estado destacou a força do sistema eleitoral do país, destacando que o país dará uma demonstração de democracia nas eleições regionais e municipais.

Mais de 21 milhões de eleitores são chamados às urnas para eleger os 23 governadores e 335 prefeitos do país sul-americano, além de parlamentares estaduais e conselhos municipais.

Comentários: