Brasília, 17 de maio de 2022 às 12:06
Selecione o Idioma:

Venezuela

Postado em 01/01/2021 8:28

Venezuela anuncia semana de quarentena radical no início de janeiro

.

AMÉRICAS

Sputnik – O governo da Venezuela anunciou nesta sexta-feira (1º) que, a partir de 4 de janeiro, será iniciada uma semana de radicalização da quarentena no país.

O governo da Venezuela anunciou nesta sexta-feira (1º) que, a partir de 4 de janeiro, será iniciada uma semana de radicalização da quarentena no país.

O objetivo é evitar o aumento de contágios do novo coronavírus, após um mês de flexibilização do isolamento social.

Por meio do Twitter, a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, disse que, “em atenção o desenvolvimento epidemiológico da COVID-19 durante o mês de dezembro”, uma “quarentena radical” seria inicial “a partir de segunda-feira (4 de janeiro) até a meia-noite de domingo (10)”.

​Feliz ano para toda a Venezuela! Presidente Nicolás Maduro, em atenção ao desenvolvimento epidemiológico da COVID-19 durante o mês de dezembro, decidiu retornar ao esquema 7+7 com início de quarentena radical a partir de segunda-feira (4 de janeiro) até meia-noite de domingo (10). Unidos venceremos!

Diante da pandemia, a Venezuela aplicou diversos sistemas de quarentena em 2020. Inicialmente, entre março e julho, foi estabelecido um período radical, com restrição de circulação entre estados e fechamento de comércios não essenciais.

Em meados do ano, o governo decidiu aplicar um plano misto, com sete dias flexibilizados e sete dias de isolamento radical. No entanto, em dezembro, o presidente Nicolás Maduro permitiu a mobilidade entre estados, a abertura do comércio e a realização de eventos.

Sputnik V

Segundo cifras oficiais, a Venezuela registrou nas últimas 24 horas 437 novos casos do coronavírus. O mês de dezembro teve uma alta em relação a novembro.

Entre março e dezembro, o país registrou 113.558 casos da COVID-19 e 1.028 mortes.

Na terça-feira (29) a Venezuela anunciou a assinatura de um acordo para aquisição de dez milhões de doses da Sputnik V. O país ainda não definiu uma data para início da imunização.

Comentários: