Brasília, 28 de novembro de 2021 às 11:06
Selecione o Idioma:

Sem Titulo

Postado em 25/11/2015 9:48

Socialistas venezuelanos rechaçam declarações de Macri

.

Caracas, (Prensa Latina) O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) reprovou num comunicado declarações do recém eleito presidente da Argentina, Mauricio Macri, por considerá-las intrusivas nos assuntos internos desta nação sul-americana, divulga hoje a imprensa local.

O texto, assinado por Rodrigo Cabeza, um dos vice-presidentes do partido político, indica que as palavras do argentino relativas ao Estado venezuelano e suas autoridades são lamentáveis, pois ameaçam apelar à aplicação da Carta Democrática para expulsar o país do Mercado Comum do Sul.

Segundo o PSUV, essa proposta, além de inaplicável por carecer de veracidade e consenso, constitui uma intromissão nas próximas eleições legislativas venezuelanas para beneficiar a oposição.

Ademais, considera deplorável que um presidente latino-americano inicie um período governamental em franca oposição com o espírito de unidade e integração atingido na área durante o século XXI.

Não lhe desejamos sucesso em seu plano divisionista, avalia o comunicado, que apela ao sentido histórico do povo da Argentina para a preservação da Pátria Grande.

A formação socialista venezuelana também expressou seu respeito à eleição realizada pelos argentinos e sublinhou que a reconhece como um ato soberano e exclusivo dos cidadãos desse país.

Comentários: