Brasília, 18 de janeiro de 2022 às 10:50
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 16/05/2020 10:26

Síria o país com menos casos de Covid-19 no Oriente Médio

.

Por Fady Marouf Damasco, (Prensa Latina) Com um número de 49 infecções devido ao vírus SARS-CoV-2, que causa a doença de Covid-19, a Síria é o país com o menor número de infectados na região do Oriente Médio.
O país relatou o primeiro caso em 22 de março, um emigrante sírio da Espanha, enquanto nas últimas duas semanas foram anunciados três positivos entre os retornados do exterior.

Esses números levaram o governo a reduzir as medidas cautelares e, nesse sentido, o horário do toque de recolher foi reduzido, os mercados foram reabertos parcialmente e foram permitidas viagens e transportes coletivos urbanos e intermunicipais, além de restaurar o trabalho em todas as instituições.

Segundo o diretor adjunto de Doenças Transmissíveis e Crônicas do Ministério da Saúde Pública, Atef Al-Tawil, a pandêmia não se espalhou pelo país por várias razões, incluindo a adoção de medidas preventivas muito precoces antes de relatar casos.

Além disso, os vôos e viagens com outros países são muito poucos, embora não haja tráfego aéreo significativo entre países que relatam um alto número de infectados, como a China e a Itália.

Se a epidêmia ocorrer durante o verão, haveria mais possibilidade de sua propagação na Síria, já que é a estação preferida para imigrantes e estrangeiros visitarem o país, disse ele.

Por outro lado, ele explicou que não havia uma primeira onda da pandêmia na Síria para falar de uma segunda; ‘Nossa principal preocupação vem da entrada de pessoas infectadas por cruzamentos ilegais e fora do controle do governo, onde essas pessoas não estão em quarentena’.

A província de Damasco indicou que cerca de 30 do total de infectados no país estão concentrados no bairro Sayyeda Zeinab, no sul desta capital, completamente isolado para impedir a propagação do vírus.

Apesar de mais de nove anos de guerra terrorista imposta e um forte bloqueio dos Estados Unidos e seus aliados ocidentais, a Síria possui instalações médicas com 25.000 leitos, além de 16 hospitais provinciais preparados para receber pacientes com Covid-19.

Comentários: