Brasília, 2 de dezembro de 2021 às 06:14
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 15/01/2020 9:21

Rússia está à frente no mundo na área de armas nucleares pela 1ª vez na história

.

RÚSSIA

A defesa da Rússia está garantida por décadas em diante. No entanto, mesmo agora não se pode “repousar sobre os louros”, afirmou na quarta-feira (15) o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

De acordo com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, a defesa do país está garantida por vários anos em diante.

“A defesa do país está garantida por décadas. No entanto, mesmo agora não podemos repousar sobre os louros e relaxar. É preciso ir adiante, observando e analisando atentamente o que se passa nessa área no mundo; desenvolver sistemas de campo e sistemas de futura geração“, disse Putin em declaração à Assembleia Federal.

“Hoje nós estamos fazendo isso”, sublinhou o presidente.

“Nossos passos para o fortalecimento da segurança nacional foram dados atempadamente e em volume suficiente. Pela primeira vez, quero sublinhar isso, pela primeira vez em toda a história da existência de mísseis nucleares, inclusive o período soviético e o período moderno, nós não tentamos alcançar ninguém, mas ao contrário – os outros principais Estados mundiais ainda terão que criar armas que a Rússia já tem”, afirmou Vladimir Putin.

O presidente declarou que chegou o momento de haver uma discussão séria sobre a estabilidade e segurança da ordem mundial.

“As cinco potências nucleares devem garantir a segurança no nosso planeta […] A Rússia está disponível para o diálogo”, disse o presidente da Rússia.

Apresentação de novas armas russas em 2018

Durante o discurso à Assembleia Federal em 1º de março de 2018, Vladimir Putin contou sobre os novíssimos tipos de armas estratégicas, inclusive os sistemas hipersônicos Kinzhal, Avangard, Burevestnik, o sistema de combate a laser Peresvet e o drone submarino Poseidon com unidade propulsora nuclear.

Algumas das ditas armas já entraram em serviço. Desde dezembro de 2019, entraram em serviço os sistemas de combate a laser Peresvet, foi iniciada a produção em série de sistemas de mísseis Avangard, que está em serviço na região russa de Orenburgo. Está sendo desenvolvido o míssil balístico intercontinental pesado Sarmat, cujos testes de voo devem ser iniciados em 2020.

Sputnik

Comentários: