9.5 C
Brasília
quinta-feira, 25 julho, 2024

Prisão preventiva para 22 empresários por fraude fiscal no Chile

Santiago do Chile, 22 de dezembro (Prensa Latina) 22 dos 55 empresários ligados à maior fraude fiscal da história do Chile estão em prisão preventiva, o que causou danos aos cofres do Estado de 240 bilhões de pesos (276 milhões de dólares).

Os acusados ​​foram presos no dia 14 de dezembro durante a chamada Operação Tributos, realizada em nove regiões do país pela Polícia Investigativa (PDI).

Desde 2015, estes indivíduos criaram empresas em áreas como serviços e construção, com o único propósito de fraudar o erário.

Eles estavam ligados a sete grupos criminosos e conceberam um complexo esquema de evasão fiscal através de diversas táticas e entidades para ocultar os seus rendimentos reais e reduzir as suas obrigações fiscais.

O clã Canessa, liderado por José Antonio Pavez Canessa, criou uma rede composta por 16 empresas que se dedicavam a emitir e facilitar faturas falsas a outras empresas.

Também operavam os clãs Galaz, Barraza, Croxatto, Nexus, Barriga e Polanco.

Os líderes desses grupos, todos chilenos, adquiriram bens e propriedades luxuosas com o dinheiro obtido ilegalmente.

O Ministério Público os acusa de crimes fiscais, associação ilícita, lavagem de dinheiro e declaração de exportação maliciosamente falsa.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS