17.5 C
Brasília
quinta-feira, 25 julho, 2024

Pipocas Olímpicas – Ufa! Vencemos na Fonte dos gols

Foto: Fernando Donasci/Reuters
 A Fonte Nova fez bem, o Axé da torcida embalou e a seleção brasileira  masculina afinal mostrou futebol e venceu de goleada (4 x 0) a Dinamarca, classificando-se em primeiro lugar no Grupo A.  Na sequência, em partida eliminatória, o Brasil vai enfrentar a Colômbia, em São Paulo.
O jogo entre Iraque e África do Sul, no mesmo horário, no Itaquerão/SP, terminou empatado ( 1 x 1). Daí, mesmo levando goleada, a Dinamarca classificou-se também e pega a Nigéria, na Fonte Nova.
*
Fonte Nova cheia (mais de 40 mil pessoas), muito verde e amarelo nas arquibancadas, noite fria mas sem chuva. A plateia levou no gogó o Hino Nacional. Bonito.
Em campo, gramado de primeira, o ‘desconhecido’ baiano Walace, atleta do Grêmio, apoiador, entrou no time no lugar de Tiago, suspenso. E o treinador, um baiano de Salvador, Rogério Micale arriscou tudo, precisando de gols para se classificar, escalando quatro atacantes: Gabigol, Gabriel Jesus, Neymar e Luan, no lugar do meia Felipe Anderson. Foi pro tudo ou nada.
*
Até os      minutos a seleção brasileira foi dona do campo e da bola. Teve a iniciativa, trocou passes, jogou no campo adversário, tentou, mostrou vontade mas finalizou pouco. Boa movimentação dos jogadores, do meio para frente, trocando de posição. A Dinamarca plantada, marcando curto, sem arriscar nada. O tempo passando e a torcida arrefecendo o entusiasmo inicial. Aos 23 minutos, Neymar fez boa jogada e enfiou para Gabriel Jesus que perdeu, de frente, boa oportunidade de golear, batendo para fora.
Três minutos depois, enfim, o gol saiu: cruzamento do lateral esquerdo Douglas, rasteiro, nas costas da zaga, Gabigol completou, fechando da direita: 1 x 0. O primeiro na Olimpíada. Aos 38’, em ótimo e veloz contragolpe, Gabriel Jesus entrou de cara e perdeu outra chance clara de gol. Um minuto depois, após ótimo cruzamento de Luan pela direita, o mesmo Gabriel Jesus desencantou, completando na pequena área: 2 x 0.
Bom primeiro tempo, bem jogado, com domínio absoluto dos brasileiros. O torcedor gostou do que viu.
*
Depois do intervalo, os europeus voltaram com uma postura mais ofensiva, marcando mais na frente, até porque perdiam (2 x 0). Com esse posicionamento, abriram-se defensivamente. Aos 5’, Neymar achou o lateral Douglas entrando livre pela esquerda, o passe veio do fundo e Luan completou, livre, ampliando: 3 x 0. Bela jogada coletiva. O Brasil continuou com a posse da bola, mandando na partida, criando e sem dar chances ao adversário.
Aos 34’, novo lançamento profundo de Neymar na esquerda, a jogada de fundo, bate e rebate e Gabigol pegou a sobra, encheu a canhota e estufou as redes: 4 x 0.  Show de bola. Viva a Bahia.
*
O experiente Renato Augusto, o garoto Wallace e Neymar, sobretudo como meio-campista no segundo tempo, foram os destaques. De um modo geral toda a equipe esteve bem. A zaga segura, os laterais fluindo, mais o lado esquerdo; Gabigol, Gabriel Jesus mais aberto e Luan flutuando…  quem sabe achamos um jeito de jogar ! Tomara.
*
–  O atacante Neymar entrou em campo, na Fonte Nova, ‘comemorando’ onze meses sem fazer um só gol vestindo a camisa da seleção brasileira. Jogou bem, tentou mas não fez o dele.
**
Tubarão
O astro maior dessa Olimpíada é, sem dúvida, o nadador norte-americano Phelps, um peixe. O cabra já acumula 25 medalhas olímpicas na carreira, 21 de ouro. Cada caída na piscina uma medalha. Nada pra ninguém.
*
Sem salto alto
O time feminino do Brasil empatou com a África do Sul em Manaus, na noite de terça, a Arena cheia. Mas já jogou classificado, Vadão usou uma equipe mista, poupando titulares. Na próxima etapa, agora em jogos eliminatórios, enfrentamos a Austrália.
*
Também no futebol feminino rolam gols e gols na Arena Fonte Nova. Rodada dupla na noite de terça: Austrália 6 x 1 Zimbabwe; França 0 x 3 Nova Zelândia. As francesas só cumpriam tabela, classificadas.
*
Na porrada
Dois baianos bem encaminhados para o pódio das medalhas: os boxeadores Robenílson de Jesus e Robson Conceição. Começaram vencendo. Haja soco.
*
Hermanos fuera
Ora, vejam: Os argentinos empataram com a Noruega ( 1 x 1) e estão fora da Olimpíada. Campanha pífia. Em tempo: Os argentinos foram os Campeões Olímpicos no futebol masculino em 2008. Isso é o futebol.  Portugal e Honduras continuam (Grupo D) .
No primeiro jogo da noite de quarta, na Fonte Nova, o Japão – apoiado pela torcida presente, bateu a Suécia (1 x 0, nada de goleada); ambos desclassificados. Nigéria e Colômbia seguem no Grupo B.   Coreia do Sul e Alemanha classificados no grupo C.
Escorregamos
Pelo que estamos vendo até agora, teremos menos medalhas em casa do que na Olimpíada passada, em Londres.
*
Carestia
O quilo de um ‘pê efe’ em prato de papelão e talheres de plástico no restaurante reservado à Imprensa, no Parque Olímpico/Rio, custa 98 reais. Sem sobremesa.
*
Má repercussão
Um buzu que transportava jornalistas a trabalho na Olimpíada foi atingido a pedradas na noite de terça-feira, a caminho do Parque Olímpico da Barra da Tijuca. O veículo teve uma janela quebrada e dois profissionais se feriram com estilhaços, um da Turquia, outro de Belarus.
*
Perto da favela Vila do João/Complexo da Maré/avenida Brasil, uma equipe da Força Nacional de Segurança foi atacada a tiros nessa quarta-feira. Um soldado (Hélio Andrade) foi baleado na cabeça e levado para o hospital Salgado Filho, onde passa por cirurgia. Em princípio o ataque foi atribuído a facções do tráfico. Os militares teriam errado o caminho. ???
*
Na vila olímpica, pegou mal o esverdeamento repentino das piscinas. Algas nas águas. Faltou prevenção, tecnologia, tratamento?   Francamente !
**
Zedejesusbarreto /10ago2016
Área de anexos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS