25.5 C
Brasília
quarta-feira, 24 julho, 2024

Parlamento irlandês considera expulsão do embaixador israelense em votação

HispanTV – O Parlamento irlandês votará na próxima semana a expulsão do embaixador israelense em Dublin por não ter conseguido impedir o genocídio

Os sociais-democratas apresentarão na quarta-feira uma moção para expulsar a embaixadora israelita em Dublin, Dana Erlich, “dado o fracasso de Israel em pôr fim aos ataques deliberados contra civis, jornalistas, funcionários da ONU e profissionais de saúde”.

Embora os sociais-democratas detenham apenas seis dos 160 assentos no Dáil Éireann [nome oficial do Parlamento irlandês], vários outros partidos de esquerda manifestaram apoio à revogação do estatuto diplomático de Erlich.

O partido Sinn Féin, juntamente com o Fianna Fáil, de centro-direita, também apelou à expulsão de Erlich, embora tenha explicado que apresentará uma moção própria, que, em seu lugar, apela ao encaminhamento de Israel ao Tribunal Penal Internacional. .

Acompanhe ao vivo a guerra de Israel contra a sitiada Faixa de Gaza, onde os bombardeamentos do regime sionista causaram um número recorde de mortes e destruição de infra-estruturas civis em Gaza.

A Irlanda, onde muitas pessoas vêem paralelos entre a causa palestiniana e a luta pela independência da Grã-Bretanha, tem tido relações tensas com Israel.

O primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, apoiou o direito de Israel de se defender, mas expressou preocupação pelo facto de o seu bombardeamento de Gaza equivaler a “punição colectiva” e ” algo mais parecido com vingança”.

Por sua vez, o presidente do país, Michael D. Higgins, cujo papel é em grande parte cerimonial, tem sido especialmente crítico de Israel, acusando-o de reduzir a “farrapos” o direito internacional relativo à protecção de civis.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS