Brasília, 2 de dezembro de 2021 às 15:47
Selecione o Idioma:

Especiais

Postado em 27/05/2021 5:57

Os Estados Unidos mudam de presidente, mas é mais do mesmo

.

Em uma demonstração de que a política hostil do Governo dos Estados Unidos contra Cuba permanece inalterada, o atual presidente, Joe Biden, mantém Cuba na lista dos países que «não cooperam na luta contra o terrorismo» e mantém as medidas coercitivas e as listas unilaterais implementadas pela administração anterior, apesar da rejeição da opinião mundial.
«Virando as costas à grande maioria do povo cubano e norte-americano, o governo do presidente Biden adota medidas de Trump», disse o membro do Bureau Político e chanceler cubano, Bruno Rodríguez Parrilla, em sua conta no Twitter. Também sublinhou a «hostilidade inalterável» desta administração contra a Ilha maior das Antilhas.
Os Estados Unidos voltaram a incluir o país caribenho nessa lista, em maio de 2020, em uma decisão polêmica, rejeitada pela comunidade internacional.
Como assinalou o chanceler cubano, «cresce o abismo entre o discurso e a realidade». O governo de Biden, apesar das promessas que fez durante a campanha eleitoral de rever as relações bilaterais, continua a política agressiva contra Cuba e, assim, tenta justificar a decisão arbitrária de manter as 243 medidas implementadas por Trump.

Comentários: