Brasília, 17 de setembro de 2021 às 18:41
Selecione o Idioma:

Papo do Dia:

Sem Titulo

Postado em 21/09/2018 11:32

Movimentos sociais no mundo condenam ameaças de Almagro contra Venezuela

.

Caracas, 21 Sep. AVN

Partidos políticos de esquerda e diversas organizações continuam condenando as declarações ingerencistas do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que defendeu uma intervenção militar contra a Venezuela.

A Associação de Amizade Filipinas-Venezuela Bolivariana repudiou as declarações de Almagro e recordou que a Venezuela deixará de ser membro da OEA em 2019.

“Estas ações demonstram corretamente que a OEA é uma ferramenta de intervenção e agressão dos Estados Unidos, que colocam em perigo a estabilidade, a paz, a independência e a democracia dos países que lutam e defendem sua soberania contra o ataque dos imperialistas estadunidenses”, afirma o grupo em comunicado divulgado pela chancelaria venezuelana.

O Movimento Anti-imperialista das Filipinas Kilusan também divulgou um comunicado repudiando as palabras de Almagro e afirmando que a intervenção militar na Venezuela teria “implicações regionais e mundiais”

“Como a Venezuela, com os governos de Chávez na época e Maduro agora, esteve na mais firme oposição às imposições dos EUA, eles gostariam de expulsar Maduro para que seja mais fácil para as companhias imperialistas ficar com os vastos recursos naturais da região”, diz o texto.

Os movimentos sociais e partidos políticos da Austrália condenaram e repudiaram através de um comunicado os cruéis desejos de Almagro contra o povo venezuelano, de igual maneira expressaram que “transpassaram os limites de suas funções como secretário-geral já que sua missão não é colocar em perigo a estabilidade de toda a região latino-americana, mas propiciar a paz e coexistência pacífica”.

Também afirmaram que Almagro representa as “forças mais sombrias deste continente e nunca os que desejam um futuro melhor para suas filhas e filhos”.

Já o Movimento pela Justiça Social “Fire this time” que tem uma Campanha de Solidariedade à Venezuela manifestou sua condenação rotunda pelas palavras violentas de Almagro que somente visam que a “nova era da guerra e a ocupação lançe suas garras sangrentas na América Latina”.

O Partido Comunista do Vietnã também apoiou a Venezuela após as declarações de Almagro.

Comentários: