Brasília, 26 de junho de 2022 às 06:44
Selecione o Idioma:

Cultura

Postado em 15/03/2022 6:03

‘Minha herança não está à venda’: México suspende leilão de 3 peças arqueológicas na Bélgica

.

© Foto / Governo do México/Divulgação

Sputnik – O governo do México conseguiu impedir o leilão de três peças arqueológicas de origem mexicana que aconteceria nesta sexta-feira (11) na cidade belga de Bruges.
“As três peças que seriam vendidas em Bruges, na Bélgica, foram retiradas do catálogo pelo leiloeiro Carlo Bonte”, informou em suas redes sociais a secretária de Cultura do México, Alejandra Fausto.
Fausto enfatizou que “levantar a voz dá resultados”, e agradeceu à empresa de leilões por não permitir que os ativos nacionais do México se tornem “um item de luxo”. “Minha herança não está à venda“, afirmou.
Fizemos um forte apelo para interromper o leilão agendado para hoje pela galeria Setdart, que pretende lucrar com 36 bens pessoais históricos mexicanos dos séculos XVII a IX em Barcelona, Espanha. Dizemos abertamente: “Meu patrimônio não se vende”.
Em comunicado, Alejandra Fausto disse que identificou peças e objetos do patrimônio cultural do México em leilões que ocorrerão na EspanhaÁustria, Bélgica e França, nos dias 10, 11, 15 e 18 de março, respectivamente. No leilão organizado pela Galeria Setdart foram identificadas 35 mercadorias mexicanas.
Ela disse que “os valores históricos, simbólicos e culturais dos referidos bens, (são) superiores a qualquer interesse comercial”, e destacou que as peças representam um legado inestimável das culturas ancestrais.
Impedido o leilão de peça arqueológica mexicana na Áustria.
“Lamentamos fortemente e condenamos esta venda, cujas peças constituem propriedade da nação, inalienável e imprescritível, extraídas sem autorização e ilegalmente do território nacional, pois sua exportação é proibida pela legislação mexicana desde 1827” , concluiu Alejandra Frausto.
O governo mexicano conseguiu impedir o leilão de uma peça arqueológica na Suíça na quinta-feira (10). Segundo o Ministério das Relações Exteriores, esta peça foi protegida pela Lei Federal de Monumentos e Zonas Arqueológicas, Artísticas e Históricas.
Não é a primeira ocasião em que o México se posiciona contra os leilões de peças mexicanas. O presidente, Andrés Manuel López Obrador, criticou em fevereiro a falta de intervenção da França diante dos leilões “imorais” de peças de arte pré-colombianas de origem mexicana que foram roubadas e saqueadas.
O cocar do imperador asteca Moctezuma Xocoyotzin (1466-1520) ou Moctezuma II, também conhecido como 'El Penacho', é exibido no Museu de Etnologia (Welt Museum) em Viena em 15 de outubro de 2020 - Sputnik Brasil, 1920, 19.02.2022

Sociedade e cotidiano

Mexicanos ‘hackeiam’ sistema de áudio do museu de Viena para denunciar apropriação de cocar Asteca

Comentários: