Brasília, 27 de novembro de 2021 às 02:39
Selecione o Idioma:

Internacional

Postado em 29/04/2020 10:29

Mídia está cheia de notícias falsas sobre a saúde de Kim Jong Un

.

Seul, (Prensa Latina) O ministro da Unificação da Coréia do Sul, Kim Yeon Chul, disse nesta terça-feira (28) que seu país tem informações que lhe permitem afirmar a falsidade das notícias sobre o mau estado de saúde ou a suposta morte de Kim Jong Un.

O funcionário disse ao Comitê de Relações Exteriores do parlamento sul-coreano que, além de falsos e quiméricos, os rumores sobre a saúde do presidente da Comissão Estadual da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), Kim Jong Un, resultam em ações maliciosas.

Ele argumentou que é impossível que a suposta operação no também presidente do Partido Trabalhista Coreano (PTC), Kim Jong Un, tenha sido realizada no Centro Médico Hyangsan, quase no centro da RPDC e a cerca de 140 quilômetros ao norte de Pyongyang.

Ele acrescentou que a aparente ausência de Kim Jong Un, em homenagem a seu avô, Kim Il Sung, em 15 de abril no Palácio do Sol de Kumsusan, pode ser interpretada de acordo com as medidas de Pyongyang para reduzir os eventos comemorativos, em meio a da luta do país para impedir a pandêmia do novo Coronavírus(SAR-Cv-2) causado pelo Covid-19.

Segundo a agência de notícias oficial da Coréia do Sul, Yonhap, o ministro disse que não há sinais ou ações incomuns ao norte do paralelo 38, que divide imaginativamente a península coreana.

 Notícias falsas sobre a saúde de Kim Jong UnOs meios de comunicação internacionais lembraram que o boato sobre a saúde física de Kim Jong Un foi gravado em 21 de abril, por um site registrado na Coréia do Sul sob o nome Daily NK (2004), e cujo chefe é Sul-coreano-americano Lee Kwang Baek.

Segundo o próprio Daily NK, esse grupo recebe fundos para sua manutenção de instituições e doadores privados, incluindo a National Endowment for Democracy, uma ONG financiada pelo Congresso dos Estados Unidos, entre outros.

A Agência Central de Notícias da Coréia (ACNC) publicou que o Daily NK foi criticado pelo órgão do governo agora liderado por Kim Yeon Chul, que afirmou que a avalanche de relatórios brutos e não confirmados do Daily NK complica os esforços para entender a situação da RPDC.

Kim Yeon Chul garantiu aos parlamentares que Kim Jong Un tem conduzido assuntos de Estado regularmente, mas fora dos olhos do público há duas semanas.

Yonhap informou que o ministro das Relações Exteriores Kang Kyung-wha estava presente na mesma sessão parlamentar e minimizou as especulações sobre a saúde ou a morte de Kim Jong Un.

Comentários: