Brasília, 23 de outubro de 2021 às 03:48
Selecione o Idioma:

Cultura

Postado em 27/01/2020 10:46

Lazzo exalta música negra da Bahia no palco da Concha Negra em Salvador

.

Fotos: Mateus Pereira/GOVBA

O público encheu a Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA) na noite deste sábado (25) para cantar e dançar ao som do cantor Lazzo Matumbi, atração principal da 6ª edição da 2ª temporada do projeto Concha Negra, promovido pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult). O artista levou para o palco o show ‘O Nosso Jeito de Ser’, que traz novidades e grandes sucessos no repertório, como ‘Do Jeito que seu Nego Gosta’ e ‘Alegria da Cidade’.  A apresentação contou com as participações especiais do grupo de rap Opanijé e das cantoras Aiace e Michaela Harrison.

“Eu acho que, de um certo modo, a atitude do Governo tem quem ser essa, fomentar a originalidade da música da Bahia, que está exatamente na música negra. Então, eu acho que a valorização dos artistas e grupos que têm essa qualidade fomenta a verdadeira cultura”, declarou Lazzo sobre o Concha Negra.

“É um projeto extremamente exitoso que valoriza a música negra produzida na Bahia e que mostra a diversidade que existe neste seguimento. Mais uma vez eu quero parabenizar os artistas que têm participado deste projeto que têm a cara da Bahia e do Brasil e que está aquecendo o verão baiano”, afirmou a secretária da Secult, Arany Santana.

Convidados

Antes de Lazzo subir ao palco, o grupo de sound system Ministereo Público abriu a noite. Os DJs Raiz e Pureza, além do Dubmaster Regivan Santa Bárbara colocaram a plateia para dançar ao som de músicas exclusivas e releituras. “É meio o que a gente já busca, tocar junto com os que são mais importantes para a história da gente. Estar aqui a convite de Lazzo para gente é tudo. Um projeto desse é importante para que essas coisas aconteçam”, disse Regivan.

Nesta temporada, o Concha Negra já recebeu Attooxa e Rincon Sapiência, Ilê Aiyê, Sine Calmon e Banda Morrão Fumegante, Olodum e Baco Exú do Blues, entre muitos convidados. As próximas edições contarão com shows da Ópera dos Terreiros com o Núcleo de Ópera da Bahia (1º de fevereiro); Afropop com Margareth Menezes, Afrocidade e Luedji Luna (8 de fevereiro), Panteras Negras, Banda Didá e Slam das Minas (15 de fevereiro).

Lina Magalí

Comentários: