Brasília, 29 de novembro de 2021 às 20:39
Selecione o Idioma:

Sem Titulo

Postado em 15/02/2016 6:20

Informativo da Embaixada da Síria sobre a continuação das ofensivas turcas contra a Síria.

.

15/02/2016

No último sábado, 13/02/2016, logo depois do meio dia, uma artilharia pesada da Turquia, baseada em território turco, bombardeou os territórios sírios, tendo como alvo os locais onde se encontram os cidadãos curdos sírios e bases do Exército Árabe Sírio. Esta artilharia da Turquia, em um claro apoio aos grupos terroristas armados, atacou, ainda, os vilarejos de Maraanaz, Malkiyah, Managh, Ein Dakne, Bazi Bagh, todos bastante povoados por civis, em resposta ao avanço militar do Exército Árabe Sírio nas frentes localizadas na zona rural, ao norte de Aleppo, e como uma tentativa de levantar a moral dos grupos terroristas armados derrotados.

Neste mesmo dia, doze caminhonetes equipadas com metralhadoras do tipo Dochka e do tipo 14,5 invadiram os territórios sírios, vindos dos territórios turcos através do posto fronteiriço “Bab Al Salameh”, com cerca de cem homens armados, dentre os quais mercenários turcos. O fornecimento de armas e munição aos grupos terroristas armados continua sendo feito através do posto fronteiriço de Bab Al Salameh até a região de Iizaz, na Síria.

Estas ofensivas vieram acompanhadas das declarações do Primeiro Ministro turco, Ahmet Davutoglu, sobre as flagrantes intervenções turcas nos assuntos sírios e sobre a continuação do apoio turco fornecido, nas mais diferentes formas, aos grupos terroristas armados, representados pela Frente Al Nusra, Frente Al Shamiah, os Livres da Síria e outros grupos terroristas ligados à organização terrorista Al Qaeda. Estas declarações representam um reconhecimento oficial da insistência da Turquia em violar as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas relativas ao combate ao terrorismo.

O Governo da República Árabe da Síria chama a atenção da comunidade internacional para a conduta irresponsável do regime turco, que resultou, recentemente, no fracasso da reunião de Genebra e agora, com seus atos, tenta fazer fracassar a próxima reunião de Genebra, antes mesmo de sua realização.

O Governo da República Árabe da Síria, ao expressar sua veemente condenação aos reincidentes crimes e ofensivas turcas contra o povo sírio, contra a soberania dos territórios árabes sírios e sua integridade regional, que representam uma flagrante violação à soberania da Síria, aos princípios e intenções da Carta das Nações Unidas, às normas do Direito Internacional e de todas as resoluções do Conselho de Segurança relativas ao combate ao terrorismo, reafirma o seu direito legítimo de responder à estes repetidos crimes, violações e ofensivas turcas e o seu direito à exigir indenizações por todos os danos resultantes destas agressões.

O Governo da República Árabe da Síria reitera suas exigências ao Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre assumir as suas responsabilidades em manter a paz e a segurança internacionais, para pôr um fim aos crimes descritos, cometidos pelo regime turco contra o povo sírio, além de suas repetidas ofensivas contra os territórios sírios. Neste contexto, o Governo da República Árabe da Síria exige do Conselho de Segurança das Nações Unidas que comprometa os países apoiadores do terrorismo, dentre os quais o regime turco, a cumprir com as resoluções do Conselho de Segurança relativas ao combate ao terrorismo, a acabar com a ligação entre estes regimes e os grupos terroristas armados, a exemplo da organização ISIS, da Frente Al Nusra e dos outros grupos terroristas ligados à organização terrorista Al Qaeda e a acertar as contas com os regimes que fornecem apoio ilimitado aos grupos terroristas.

Fonte: Embaixada da República Árabe da Síria

Tradução: Jihan Arar

Comentários:

Uma ideia sobre “Informativo da Embaixada da Síria sobre a continuação das ofensivas turcas contra a Síria.”

  1. Porque a Rússia saiu da Síria, devia continuar protegendo e também bombardeando a Turquia canalha.

Os comentários estão fechados.