23.5 C
Brasília
domingo, 21 julho, 2024

Guatemala: Protesto exige mudança do Congresso no orçamento da saúde

Foto Premium

Cidade da Guatemala, 26 set (Prensa Latina) Centenas de profissionais de saúde percorreram nesta terça (26) várias ruas desta capital e em sinal de protesto chegaram ao Congresso (unicameral) da Guatemala para exigir uma ampliação do Orçamento de 2024.

Um dos participantes e membro do Sindicato Nacional de Saúde, Luis Alpirez, indicou que espera ser atendido por membros da Comissão de Finanças, da diretoria do Congresso e de duas de suas comissões.

Considerou que é necessário colocar em discussão determinados temas nas mesas que abordam o projeto de Orçamento do país para o próximo 2024, entre eles que permitam melhorar as condições de trabalho do pessoal de colarinho branco.

“Já há oito mil trabalhadores afastados da precariedade, de contratos abusivos onde estão há muitos anos, e foram-lhes atribuídos cargos permanentes, mas faltam mais colegas”, declarou à imprensa local.

Procuramos uma legislação que dê continuidade ao processo de transferência de cargos, uma vez que há desconforto entre quem não fez a mudança, observou.

Em 2024 e 2025, estes contratos deverão ser fechados e esta situação resolvida, notou durante a manifestação e acrescentou que há 30 e 35 mil pendentes de serem transferidos para a linha permanente e descartou que seja possível sem orçamento.

Argumentou que há oito anos que fazem múltiplas visitas aos tribunais e que houve algum progresso no acordo coletivo para abranger os trabalhadores, mas é preciso mais dinheiro, enfatizou.

Procuramos também fortalecer a quantidade de insumos disponíveis nos hospitais, pois verificamos recentemente em San Juan de Dios a falta de medicamentos necessários para tratar diversas doenças, concluiu Alpirez.

A Comissão de Finanças Públicas e Moeda do Congresso da Guatemala realiza a quarta semana de audiências públicas para analisar o Orçamento de 2024, com as quais procura estabelecer projeções adequadas para a gestão dos gastos.

O Ministro da Saúde Pública e Assistência Social, Francisco Coma, interveio perante aquele órgão há dias e a sua pasta é a segunda maior depois da Educação com 12.277 milhões de quetzales (mais de 1.500 milhões de dólares).

A negociação do projeto apresentado no legislativo deve ser concluída no dia 30 de novembro e analistas preveem outro valor recorde.

No final de 2022, os deputados aprovaram um orçamento para este ano de 115.443,7 milhões de quetzales (quase 15 mil milhões de dólares), naquela data o mais elevado da história, mas ampliado em diversas ocasiões.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS