Brasília, 20 de junho de 2021 às 13:52
Selecione o Idioma:

Brasil

Postado em 01/02/2021 6:29

Greve dos Caminhoneiros tem apoio de petroleiros no Rio

.

Este 1º de fevereiro também é marcado pela mobilização dos servidores públicos contra a Reforma Administrativa de Paulo Guedes e em defesa dos serviços públicos, como o SUS_
Na manhã desta segunda-feira (1/02), os petroleiros se mobilizaram em apoio à Greve dos Caminhoneiros, contra a alta dos combustíveis e pelo Dia Nacional de Luta, contra a reforma Administrativa e privatizações, além de realizar uma série de atividades e atos em terminais e unidades da Petrobrás no Rio de Janeiro. Assim,  a FNP e o Sindipetro-RJ mostram a sua força e se mobilizam contra a venda de refinarias, terminais e demais ativos.
Ao nascer do sol, o petroleiros se concentraram no Terminal Aquaviário da Baia da Guanabara (TABG), na Ilha do Governador, onde foi realizado um atraso de uma hora na troca de turno e no administrativo, com os trabalhadores e trabalhadoras exigindo redução dos preços dos combustíveis, vacinação já e Fora Bolsonaro.
Também no CENPES ocorreram atividades de conscientização da categoria e distribuição de máscaras.
Na REDUC, a oposição, com apoio logístico do Sindipetro-RJ, realizou um panfletagem com a presença de carro de som, parando diversos ônibus para dar informes e esclarecimentos sobre a mobilização deste 1º de fevereiro.
Ainda nesta segunda os petroleiros do RJ darão apoio aos caminhoneiros mobilizados nas rodovias fluminenses.

Petroleiros distribuem gás de cozinha subsidiado

Ainda nesta segunda-feira, O Sindipetro-RJ  também fará a distribuição de gás de cozinha subsidiado em comunidades do Rio. Desta vez, a campanha será realizada na Boca do Mato, no Lins de Vasconcellos, a partir de 13h.

BRT parou

Os trabalhadores do BRT realizaram na manhã desta segunda-feira uma greve que paralisou  os serviços dos três corredores (Transoeste, Transcarioca e Transolímpica). A concessionária do BRT informou que não tem condições de pagar os salários do dia 05/01, empurrando a conta para a Prefeitura e fez uma proposta que não foi do aceite dos trabalhadores, o que deflagrou a greve.

Pelo Brasil e Fora Shell

Bases da FNP, como Sindipetro-SJC (imagens), também realizam atos e atividades, que ao longo do dia serão atualizadas  em nosso site.
A FNP aderiu ao MANIFESTO À NAÇÃO BRASILEIRA (link) que convoca todos a boicotar a empresa SHELL.
Os caminhoneiros, assim como os petroleiros, pedem o fim da atual política de preços da Petrobrás, que impõe a política de Preços de Paridade de Importação (PPI), deixando os combustíveis mais caros, como o diesel, que consome 60% do valor do frete.
https://sindipetro.org.br/greve-dos-caminhoneiros-tem-apoio-de-petroleiros-no-rio/

Comentários: