23.5 C
Brasília
domingo, 21 julho, 2024

Governo interino de Temer revisa voto na ONU e fica contra a Palestina

Bandeira da Palestina hasteada na sede da ONU pela primeira vez, em setembro de 2015 (Foto: AP)

Os retrocessos do governo interino de Michel Temer não atingem mais só o Brasil. José Serra, que ocupa provisoriamente o ministério das Relações Exteriores, apontou uma completa mudança de postura do Brasil na política externa, que, ao contrário dos governos de Lula e Dilma, não deve mais ser “ativa e altiva”. Agora o chanceler provisório decidiu mudar o voto brasileiro na 199ª Sessão da Unesco, realizada em abril, e não apoiar mais o Estado da Palestina.

À época foi debatido os direitos pelo patrimônio cultural nos territórios palestinos ocupados por Israel. O texto, que defendia a soberania do Estado Palestino, foi aprovado por 33 votos a favor (incluindo o do Brasil). Houve ainda dezessete abstenções e duas ausências. Além do Brasil, a França também mudou seu posicionamento recentemente.

Embora esta mudança não seja suficiente para mudar a decisão da ONU, a postura mostra a disposição de José Serra em dar um giro completo na política externa do Brasil. Se antes o país era peça importante na luta do governo palestino pela soberania, agora pode ser um empecilho.

Do Portal Vermelho, com Fepal

ÚLTIMAS NOTÍCIAS