9.5 C
Brasília
quarta-feira, 24 julho, 2024

FAO apoia projeto pecuário cubano

Havana, 9 de julho (Prensa Latina) A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) informou hoje o seu apoio ao desenvolvimento de um projeto de desenvolvimento pecuário no leste de Cuba.

Um comunicado distribuído esta terça-feira em Havana acrescenta que promover o desenvolvimento da pecuária sustentável na região leste de Cuba é um dos objetivos do projeto Agropaisagens Sustentáveis.

Este programa é implementado pelo Ministério da Agricultura (MINAG), com assistência técnica da FAO e financiamento do Fundo Global para o Meio Ambiente.

A iniciativa promove a adoção de práticas e tecnologias que permitam aos produtores pecuários adaptar-se aos desafios climáticos, contribuir positivamente para a mitigação das alterações climáticas e reduzir a pegada ambiental nos municípios de Guisa, Bartolomé Masó, Buey Arriba (Granma); Guamá (Santiago de Cuba) e Baracoa e Maisí (Guantánamo).

Como parte da abordagem da pecuária inteligente em termos climáticos, a gestão das pastagens, a implementação de sistemas silvipastoris, bem como o bem-estar e a saúde dos animais são promovidos através de práticas adequadas de gestão e cuidados que reduzem o stress dos animais e melhoram o seu desempenho produtivo.

Com este propósito, fortalece-se a implementação de práticas de reprodução do gado muar através do fornecimento de diversos insumos para a inseminação artificial e da melhoria do bem-estar e manejo dos animais utilizados para a transferência da produção de café em áreas montanhosas.

Outras ações incluem a gestão de dejetos animais para fertilização do solo, a fim de reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

A pecuária inteligente em termos climáticos permitirá aos produtores e pecuaristas da região transformar os sistemas de produção pecuária em modelos mais sustentáveis, resilientes e ecológicos, insiste a mensagem.

A Agropaisagem Sustentável procura reduzir as pressões sobre os recursos naturais, integrando a conservação da biodiversidade na produção de café, cacau e culturas pecuárias no leste de Cuba. Cerca de 15.000 pessoas beneficiam directamente disto, 3.324 das quais são mulheres.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS