Brasília, 27 de outubro de 2021 às 10:18
Selecione o Idioma:

Cuba

Postado em 15/10/2020 9:12

EUA continua pagando um alto preço a uma oposição politica em Cuba

.

Se a emissão de apenas um dólar por parte do Governo dos Estados Unidos, destinado a financiar filhotes concebidos para a subversão em Cuba, é já um motivo suficiente de denúncia, por quanto se multiplicam as razões que condenam os pagamentos que atingem, com tal propósito, cheques de centenas de milhares de um dia para o outro, e de milhões de dólares, caso ser contabilizado o talão.

A evidência mais recente e escandalosa permite ver como a agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) pagou um montante acima de US$ 400 mil à Digital News Association (DNA), uma das organizações anticubanas na Flórida que, tal como é cobrado lá o serviço de pizza, de espionagem privada ou de um assassinato por encargo, fazem a tarefa e correm bater na porta do seu contratante, com a mão estendida para receber as notas.

Carlos Fernández de Cossío, diretor para os Estados Unidos do ministério das Relações Exteriores, denunciou de forma contundente o fato em sua conta no Twitter: «Usaid, uma agência federal do Governo dos EUA atribui US$ 410 mil para contratar ou comprar uma oposição política contra Cuba. É a democracia ao estilo estadunidense. DNA, uma organização anticubana com sede na Flórida, uma das muitas que vivem a custa do dinheiro do contribuinte, é a beneficiaria desta vez», publicou.

A acusação especifica só uma das entregas que, de maneira paulatina, a Usaid realizou nas últimas semanas às «instituições» que o Departamento de Estado usa como ponta de lança em sua política contra a Ilha.

Precisa-se que as quantias entregues nas datas recentes beiram os quatro milhões de dólares, entretanto somam US$ 50 milhões a fatura total dos pagamentos a partir de que Donald Trump assumisse a presidência dos EUA, detalha um tuit de DeZurdaTeam.

Comentários: