Brasília, 25 de novembro de 2021 às 13:30
Selecione o Idioma:

Venezuela

Postado em 03/07/2020 10:53

EUA buscam apreender combustível iraniano destinado à Venezuela, diz jornal

.

A Procuradoria dos EUA solicitou perante uma corte o embargo do combustível iraniano exportado à Venezuela.

Os procuradores federais norte-americanos abriram um processo nesta quarta-feira (1º) para apreender quatro petroleiros iranianos, revela o jornal Wall Street Journal. Esta medida representa o esforço mais recente dos EUA para impedir uma fonte de divisas internacionais do Irã.

Através do processo, os procuradores buscam não somente impedir o fornecimento de hidrocarbonetos à Venezuela, que começou em junho, mas também deter futuras exportações do Irã.

Segundo o procurador do Distrito de Columbia, Zia Faruqi, o empresário iraniano Mahmoud Madanipour organizou o envio do combustível através de firmas fictícias registradas nos Emirados Árabes Unidos para contornar as sanções extraterritoriais de Washington.

Entre o final de maio e princípios de junho cinco navios iranianos desafiaram as sanções unilaterais dos EUA e chegaram à Venezuela com gasolina e aditivos.

Boas-vindas ao petroleiro iraniano Fortune na refinaria El Palito, na Venezuela
© SPUTNIK / MARCO TERUGGI
Boas-vindas ao petroleiro iraniano Fortune na refinaria El Palito, na Venezuela

A ação dos procuradores aponta que o Irã ainda teria relações financeiras com o mundo externo, apesar das sanções. Para os procuradores, os mesmos meios seriam usados para outras negociações consideradas ilegais pelos EUA. O empresário Madanipour também teria organizado envios a China e Malásia que não se materializaram.

Em 14 de maio, o Ministério das Relações Exteriores venezuelano denunciou a perseguição do governo norte-americano a embarcações que forneciam hidrocarbonetos ao país caribenho.

Em fevereiro deste ano, Caracas denunciou os Estados Unidos diante da Corte Penal Internacional por crimes contra a humanidade.

Sputnik

Comentários: