Brasília, 13 de junho de 2021 às 22:38
Selecione o Idioma:

Brasil

Postado em 14/05/2020 11:29

Dirceu: Moro nos trouxe ao abismo! Bolsonaro é produto da Lava Jato!

.

PiG o protege pensando na eleição

O ex-ministro José Dirceu concedeu uma entrevista exclusiva à TV Afiada nesta quarta-feira 13/V – o amigo navegante pode assistir ao vídeo ao final deste post. Ele analisou a retórica golpista de Jair Bolsonaro, a postura das Forças Armadas, as divergências entre o PT e Ciro Gomes e, claro, a queda de Sergio Moro de um governo que ele colocou no poder.

“O Moro foi determinante para o impeachment, para a retirada do Lula da disputa eleitoral e para a vitória do Bolsonaro. As vísceras da Lava Jato foram expostas pelo Intercept, apesar da censura da Globo. Agora, essas vísceras estão sendo expostas pelo bolsonarismo”, disse Dirceu, em alusão ao fato de que Moro se transformou em um dos principais inimigos das milícias digitais bolsonaristas.

“O nome ‘República de Curitiba’ diz tudo. O Supremo foi conivente com o golpe contra Dilma e com as ilegalidades da Lava Jato, que agora estão expostas. E o mais grave: tudo indica que foi articulado com o Departamento de Justiça [dos Estados Unidos], com a CIA e com o FBI, e que levou à destruição da nossa indústria de serviços. O Brasil estava se transformando em um exportador de capital, de serviços de tecnologia. Ele [Moro] destruiu isso e a Petrobras. A renda do pré-sal faria uma revolução tecnológica, de saúde, educação e ambiental no Brasil. E o desenvolvimento da indústria, porque o pré-sal iria arrastar toda a indústria”, completou o ex-ministro.

Para Dirceu, “estamos caminhando para ver um Moro desmascarado. Ele está sendo protegido pela mídia, porque ele é um capital que ela pode usar em uma outra situação. Mas Moro é medíocre. Quando exposto a nu, sem proteção da mídia e do poder judicial, fica evidente que ele é mais um, não é esse herói que foi criado”. E finalizou:

“É muito grave tudo isso que aconteceu. A consequência está aí: o bolsonarismo. O Brasil às portas de um abismo. Correndo um risco de autonomia e soberania com essa política externa que nos envergonha”, concluiu.

Conversa Afiada

Comentários: