12.5 C
Brasília
sábado, 20 julho, 2024

Cyril Ramaphosa reeleito presidente da África do Sul

Cidade do Cabo, África do Sul, 14 de junho (Prensa Latina) Seguindo os procedimentos constitucionais, os recém-nomeados parlamentares da África do Sul reelegeram nesta sexta (14) Cyril Ramaphosa, líder do principal partido do país, o Congresso Nacional Africano (ANC), como presidente.

Também na sessão de hoje, os legisladores recém-empossados ​​elegeram Thoko Didiza, do ANC, como presidente do Parlamento, e Annelie Lotriet, da até agora oposição Aliança Democrática (DA), como vice-presidente da legislatura.

A escolha de Ramaphosa como Presidente seguiu-se a um acordo para formar um Governo de Unidade Nacional (GUN) alcançado hoje entre o ANC, que conquistou 159 dos 400 assentos na Assembleia Nacional nas recentes eleições gerais, e o conservador DA, que ocupa 59 assentos.

Anteriormente, o Partido da Liberdade Inkatha (IFP), que tem 17 parlamentares na Assembleia, já tinha manifestado a sua vontade de aderir ao GUN ao lado do ANC.

Desta forma, embora outros partidos minoritários acabem por aderir ao GUN, este será essencialmente constituído pelo ANC, pelo DA e pelo IFP.

Por outro lado, os Combatentes pela Liberdade Económica (EFF, em quarto lugar nas eleições) recusaram-se a fazer parte do GUN.

E, até agora, o uMkhonto we Sizwe (MK, que ficou em terceiro lugar) não foi nomeado como possível membro do GUN, embora os diálogos interpartidários continuem.

Espera-se que outros partidos minoritários se juntem ao governo multipartidário, de acordo com o Secretário-Geral do ANC, Fikile Mbalula.

De acordo com a declaração de princípios do GUN, baseia-se no respeito partilhado e na defesa da Constituição e do Estado de direito.

Os seus objectivos fundamentais declarados são alcançar um rápido crescimento económico, a criação de emprego e a luta contra o crime, a corrupção e a violência de género.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS