Brasília, 21 de janeiro de 2022 às 12:11
Selecione o Idioma:

Cuba

Postado em 07/11/2021 8:15

Cuba aplica novo protocolo para viajantes internacionais

.

Havana (Prensa Latina) Cuba iniciou hoje a aplicação de um novo protocolo de saúde para viajantes internacionais com vistas à reabertura de suas fronteiras, que inclui a eliminação da quarentena obrigatória.

A partir deste domingo, quem chegar ao país caribenho não terá que se isolar por um período de tempo enquanto se aguarda os resultados do diagnóstico de Covid-19, uma etapa anterior a outras medidas que serão implementadas a partir do próximo dia 15 de novembro.

Nessa data, o país voltará a receber passageiros em todos os seus terminais aéreos, nos quais estão previstos cerca de 400 voos semanais; além de permitir a permanência de embarcações de recreio em suas águas territoriais.

Até então, o novo protocolo eliminará o teste de reação em cadeia da polimerase (PCR-RT) ao entrar na fronteira, além de estabelecer a apresentação do passaporte sanitário ou certificado de vacinação para todos os viajantes internacionais, cubanos ou estrangeiros.

Aqueles que não possuem este documento devem portar uma certificação RT-PCR negativa da Covid-19 na chegada, realizada 72 horas antes de viajar em um laboratório certificado no país de origem.

Em recentes conferências de imprensa, as autoridades da Saúde e dos Ministérios dos Transportes e do Turismo confirmaram que vão manter a vigilância epidemiológica em todos os portos, marinas e aeroportos; enquanto neste último a coleta de amostras para diagnóstico será feita de forma aleatória.

No caso particular dos viajantes cubanos que residem na ilha, eles devem se apresentar ao consultório do médico de família ou à área de saúde comunitária no prazo de 48 horas após a chegada.

As medidas implementadas contribuem para facilitar a entrada em território nacional num momento em que se pretende fomentar a atividade turística, no âmbito da recuperação econômica.

A indústria do lazer é uma das principais fontes de divisas do país caribenho, além de fomentar vínculos com a indústria nacional e com a agricultura e o setor privado.

Cuba precisa aproveitar os meses de novembro e dezembro, que costumam fazer parte da chamada alta temporada turística, para dar liquidez a uma economia que caiu 10,9% no ano passado.

Comentários: