Brasília, 2 de dezembro de 2021 às 15:22
Selecione o Idioma:

Cuba

Postado em 13/05/2020 11:34

China e Cuba acelerarão primeiro parque biotecnológico conjunto

.

Beijing, (Prensa Latina) China e Cuba decidiram nesta terça (12) acelerar um projeto que criará o primeiro parque biotecnológico conjunto para pesquisar, desenvolver, produzir e comercializar remédios obtidos no Estado caribenho, de provada eficácia e reconhecimento mundial.

Ao abordar o tema, o embaixador da ilha aqui, Carlos Miguel Pereira, e Huang Liansheng, presidente da empresa Guangxi Fukang Medical Investment and Management Co Ltd; concordaram que se trata de uma obra essencial e prioritária da cooperação bilateral.

Enfatizaram na importância de retomar e cumprir os passos antes consensuados para, na nova etapa, avançar na preparação das instalações e mobilização de cientistas cubanos.

Pereira considerou que a construção do parque biotecnológico abrirá caminho para outros planos de grande envergadura em um setor onde ambos países têm vínculos sólidos.

Agradeceu a gestão da Guangxi Fukang por dar-lhe impulso e enfatizou sua relevância maior porque coincide com outras iniciativas de Cuba e dos máximos órgãos de saúde, ciência e tecnologia da China, dirigidas a desenvolver determinados produtos e terapias que possam ser vinculados à cooperação conjunta com terceiros países.

Por sua vez, Huang comunicou que o projeto está entre os principais da região autônoma de Zhuang de Guangxi (sul), o governo local prometeu políticas preferenciais, total apoio e já entregou 33 hectares de terra para os primeiros edifícios.

Além disso, ofereceu uma atualização sobre os trâmites e diferentes aspectos vinculados a esse plano e recebeu com satisfação a proposta do embaixador de realizar mais adiante uma reunião com experientes cubanos sobre questões pontuais.

O parque biotecnológico é um acordo do grupo Biocubafarma com a Guangxi Fukang, e ficará instalado na Zona de Desenvolvimento de Fangchenggang, que tem perspectivas de se converter em um polo industrial experimental em pesquisa e obtenção de medicamentos para a China e a Associação de Nações do Sudeste Asiático.

Inclui a construção de uma plataforma cooperativa para prestar melhores serviços de saúde pública e de uma firma mista que elaborará remédios do país caribenho para doenças cardíacas, cérebro-vasculares e diferentes tipos de câncer, entre outras.

Entre os produtos iniciais estarão a melangenina, o heberferón, a proctokinasa e a vacina terapêutica contra a hepatite B, todos com resultados comprovados e amplo prestígio no mercado global.

Comentários: